31 outubro 2016

Vitória na capital cearense fortalece projeto presidencial de Ciro

 
Ceará 247 - A vitória de Roberto Claudio (PDT) no segundo turno das eleições em Fortaleza ajuda a fortalecer a candidatura de seu padrinho político, Ciro Gomes, à Presidência em 2018. Em entrevista ontem após a divulgação dos números do pleito, Ciro afirmou que se sentiria "desanimado" em disputar o Planalto caso seu candidato perdesse, diz reportagem da Folha de S.Paulo. O resultado também fortalece um foco de resistência de partidos de esquerda e de oposição ao presidente Michel Temer (PMDB) no Nordeste. Além da vitória do PDT em Fortaleza, o PC do B surpreendeu na reta final e venceu em Aracaju.
"A reeleição de Claudio com 53,37% dos votos válidos representa uma vitória dos irmãos Cid e Ciro Gomes (PDT), ambos ex-governadores do Ceará, e do governador Camilo Santana (PT).
Em uma eleição em que o eleitorado mostrou resistência aos partidos de esquerda, Claudio venceu um adversário que se colocou à direita na reta final da campanha.
Com 46,43% dos votos, o PM reformado e deputado estadual Capitão Wagner disputou a prefeitura com o apoio dos senadores Tasso Jereissati (PSDB) e Eunício Oliveira (PMDB), ambos aliados do Palácio do Planalto.
A derrota de Wagner fragiliza o projeto de Eunício de disputar o governo em 2018, quando deve enfrentar o petista Camilo Santana.
Discreto durante a campanha, que teve Cid Gomes mais presente ao lado de Cláudio, Ciro acompanhou o voto do prefeito em um colégio em área nobre de Fortaleza.
O presidenciável disse estar assustado com o resultado das urnas nas eleições municipais. "Em São Paulo teve a vitória de um playboy descompromissado [João Doria]. O escândalo [investigações da Lava Jato] acabou com a confiança no sistema", afirmou Ciro ainda antes do fim da votação do segundo turno".

Nenhum comentário:

Postar um comentário