04 fevereiro 2017

Ação popular pedirá demissão de Moreira Franco como ministro

A bancada do PT na Câmara vai protocolar na próxima segunda-feira 6 uma ação na Justiça contra a nomeação de Moreira Franco, braço-direito de Michel Temer e delatado pela Odebrecht na Lava Jato, como ministro da Secretaria-Geral da Presidência, pasta recém-criada pelo Planalto. Moreira foi empossado nesta sexta-feira 3.
"O governo dizia que queria economizar recursos, queria cortar gastos. E agora cria mais um ministério. Com qual objetivo? Proteger de ações o investigado Moreira Franco", diz o líder do PT, deputado Carlos Zarattini (SP), em vídeo.
Como ministro, Moreira passa a ter prerrogativa de foro privilegiado e responde, portanto, apenas ao Supremo Tribunal Federal. "Da mesma forma que Gilmar Mendes impediu a nomeação de Lula quando ele foi indicado para um ministério por Dilma, nós queremos que se faça Justiça e que se impeça a nomeação de Moreira Franco no ministério de Michel Temer", cobra o deputado.
O senador Paulo Rocha (PT-BA) também anunciou que os líderes do partido no Senado entrarão com ação com o mesmo objetivo. "É muita hipocrisia e cumplicidade de parte do Congresso Nacional e da Mídia golpista", declarou ele em nota. Leia a íntegra:
Foro privilegiado para Moreira Franco, pode?
Quando a presidenta Dilma nomeou Lula ministro da Casa Civil, em 2015, os golpistas do Congresso Nacional, do Poder Judiciário e a mídia hegemônica reagiram com virulência, alegando que o ato representava uma forma de assegurar foro privilegiado a Lula, que, diga-se por oportuno, não assumiu o cargo.
Agora, quando o ilegítimo Michel Temer, dois dias após a homologação das delações da Odebrecht, recria um ministério e nomeia o senhor Moreira Franco como ministro da Secretaria Geral da Presidência, o que se observa é o estridente silêncio dos que criticaram e atacaram Lula e Dilma.
Com isso, os líderes do PT no Senado Federal e na Câmara dos Deputados ajuizarão uma ação popular contra a nomeação de Moreira Franco, multicitado na Operação Lava Jato. É muita hipocrisia e cumplicidade de parte do Congresso Nacional e da Mídia golpista.
Senador Paulo Rocha (PT-PA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário