08 março 2017

Pense nisso!

Talvez a analogia humana não ajude muito a perceber Deus como juiz; não obstante, como Pai cheio de ternura, Deus julga as intenções do coração, as ações, a conduta. Tudo e todos seremos serenamente examinados à luz do seu olhar, que tudo conhece. O que é difícil é esperar o tempo de nossas sentenças, desejar misericórdia e perdão quando ainda desejamos vingança. Muito agradecido, Jesus, porque posso confiar em teu julgamento!

Nenhum comentário:

Postar um comentário