14 abril 2017

Temer só tem uma saída honrosa: a renúncia

REUTERS/Ueslei Marcelino 
 Michel Temer foi aniquilado nesta quinta-feira 13. No capítulo mais importante das delações da Odebrecht, o executivo Márcio Faria, número dois da companhia, o apontou como responsável direto pela cobrança de uma propina de US$ 40 milhões, o equivalente a R$ 126 milhões, como contrapartida de 5% num contrato da área internacional da Petrobras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário