22 junho 2017

Fachin libera inquérito e Janot tem cinco dias para denunciar Temer

 
247 – Carimbado como corrupto pela Polícia Federal e apontado como chefe da "maior e mais perigosa" organização criminosa do País pelo empresário Joesley Batista, Michel Temer deverá ser denunciado dentro de cinco dias úteis pelo procurador-geral Rodrigo Janot.
Isso porque o ministro Edson Fachin, confirmado nesta quinta-feira como relator das delações da JBS, liberou para o Ministério Público o inquérito sobre o caso, abrindo o prazo para a apresentação da denúncia.
"O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin enviou nesta quinta-feira (22) à PGR (Procuradoria-Geral da República) cópia do inquérito contra o presidente Michel Temer (PMDB) que apura suspeitas dos crimes de corrupção, obstrução de Justiça e organização criminosa. Assim que a Procuradoria for intimada da decisão, começa a contar o prazo legal de cinco dias para que seja apresentada, ou não, a denúncia contra o presidente. Fachin também determinou que a Polícia Federal conclua o relatório final sobre o caso e as perícias sobre o áudio da gravação entre o presidente e o empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS", informa o jornalista Fábio Amorim.
Temer deverá ser denunciado por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução judicial; desde o estouro do caso JBS, sua aprovação, que já era baixa foi a quase zero – hoje, ele é aprovado por apenas 2% dos brasileiros.
Denúncia da PGR pode sacramentar o fim do golpe que quebrou e desmoralizou o Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário