30 junho 2017

Temer tenta comprar apoio na CCJ com presidência de Furnas

 
247 - Às vésperas de o presidente da CCJ,  Rodrigo Pacheco, decidir quem será o relator da denúncia feita por Rodrigo Janot, Michel Temer é só agrados ao deputado.
Em um esforço de impedir que o caso chegue ao STF, Temer resolveu usar a presidência de Furnas como moeda de troca. 
Pacheco terá uma demanda antiga atendida pelo Planalto: a troca do presidente de Furnas. Sai Ricardo Medeiros, e entra Julio Cesar Andrade. O deputado garante que não vai pautar suas decisões por isso.
A troca na presidência de Furnas desagradou ao ministro das Minas e Energia, Fernando Filho, que recebeu ordens superiores para fazê-la.
Atual diretor de administração, Julio Cesar entrou em Furnas indicado pelo senador Romário, mas conquistou apoio da bancada do PMDB de Minas e trocou de padrinho.
O governo sabe que precisará de mais do que Furnas para agradara Rodrigo Pacheco. Quem conhece o presidente da CCJ diz que todos os movimentos dele levarão em consideração um calculo político.
As informações são da Coluna do Estadão. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário