29 julho 2017

Chefe das Forças Armadas reitera: Brasil está à deriva

Marcelo Camargo/Agência Brasil 
247 - Comandante do Exército brasileiros, o general Eduardo Villas Bôas afirma que a saída para a crise do país "está nas mãos dos cidadãos brasileiros", que poderão, "nas eleições de 2018, sinalizar o rumo a ser seguido".
Voz moderada em meio à cacofonia histérica de extremos ideológicos que marca a crise, na qual volta e meia grupelhos clamam por intervenção militar, Villas Bôas diz que "o Brasil e suas instituições evoluíram e desenvolveram um sistema de pesos e contrapesos que dispensa a tutela por parte das Forças Armadas" e reitera que a Constituição deve prevalecer: "Todos devem tê-la como farol a ser seguido".
Questionado sobre o fato de Michel Temer ser o primeiro ocupante da Presidência acusado de corrupção durante o mandato, Villas Bôas evitou se pronunciar.
"Tenho afirmado que, além da crise política, vivemos um momento em que faltam fundamentos éticos e no qual o 'politicamente correto', por vezes mal interpretado, prejudica nossa evolução. Falta-nos uma identidade e um projeto estratégico de país. País com letra maiúscula. Por isso, costumo dizer que estamos à deriva.
No entanto, considero essa crise uma oportunidade, que poderá auxiliar a nação a se sanear, sem influências ideológicas ou políticas."

Nenhum comentário:

Postar um comentário