21 março 2018

Transformemos nossas provações em louvor!

Quando as provações vêm ao nosso encontro, é a hora de levantarmos e dizermos a quem servimos. "Se o nosso Deus, a quem rendemos culto, pode livrar-nos da fornalha de fogo ardente, Ele também poderá libertar-nos de tuas mãos, ó rei. Mas, se Ele não quiser libertar-nos, fica sabendo, ó rei, que não prestaremos culto a teus deuses e tampouco adoraremos a estátua de ouro que mandaste fazer" (Dn 3,16-18).
Os três jovens a quem Daniel transcreve: Sidrac, Misac e Abdênago, são exemplos de três corações tementes e fiéis a Deus. O rei Nabucodonosor pediu que eles deixassem o Deus que serviam, para servir os deuses, para servir a idolatria dele e queria que todos servissem. O rei os ameaçava, pois, se não o fizessem, arderiam na fornalha ardente que queimava e conduzia à morte.
Esses jovens foram jogados na fornalha porque não obedeceram a ordem do rei, aliás, eles não só não obedeceram, mas testemunharam a fé que tinham no Deus de Israel. É como se eles dissessem: "Não vamos te seguir, porque o rei a quem servimos, tem o poder de nos livrar da fornalha da morte, e mesmo que Ele não nos livre, jamais O deixaremos para seguir a um deus desse mundo".
Fé não é colocar condição para Deus, "Deus vai me livrar dessa doença, e só assim vou servi-Lo". Deus pode nos livrar e se Ele não nos livra, O servirei ainda mais, porque o nosso coração é d'Ele, mas não pelas condições que colocamos, o nosso coração é de Deus pelo amor que temos por Ele. Quem ama não impõe condição, quem O ama coloca-se todo para Ele.
No meio da fornalha, do fogo incandescente, no meio do fogo que queimava, aqueles três jovens poderiam reclamar, murmurar, maldizer o Deus a quem serviam, mas, eles andavam no meio das chamas, entoando hinos a Deus, louvando, bendizendo ao Senhor. Por esse motivo o fogo não os atingiu, porque eles transformaram a provação em motivo de louvor, de ação de graças e de bendizer ao Senhor.
Todos nós "andamos" no meio de tantas fornalhas ardentes que queimam o nosso coração, a nossa vida e, muitas vezes, desanimamos, desistimos, afastamo-nos de Deus, mas é o contrário, quando as provações vêm ao nosso encontro é a hora de levantarmos e dizermos a quem servimos, quem é o Deus em que acreditamos. E, ainda que consumam a nossa vida, ainda que dores e enfermidades batam à nossa porta, rendemos ao Senhor Nosso Deus, o louvor, a honra, a glória; rendemos o nosso coração a Ele que é bendito para sempre.
Ainda que, experimentemos os fracassos, somos do Senhor e a nossa vida pertence a Ele. Não é pelas vitórias que servimos a Deus, O servimos porque Ele é o amor da nossa vida.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo

Nenhum comentário:

Postar um comentário