A cruz de Cristo nos trouxe vida nova!
Exaltamos Cristo Crucificado na cruz, que morreu pregado no madeiro para nos dar vida, libertação e restauração. "Do mesmo modo como Moisés levantou a serpente no deserto, assim é necessário que o Filho do Homem seja levantado, para que todos os que nele crerem tenham a vida eterna" (João 3,14-15).
Está chegando o grande dia!
VINDE VINDE POVO SANTO.
A salvação não é apenas um prêmio futuro; começa já: a proposta cristã é um caminho de felicidade nesta vida que se realizará plenamente no céu. Jesus disse no Sermão da Montanha: "Felizes os pobres, felizes os famintos, felizes até mesmo os que choram, os perseguidos, os criticados. Alegrai-vos e exultai, porque será grande vossa recompensa no céu". Esperamos este dia de felicidade plena, mas nesta terra temos lampejos de felicidade, de bem-aventurança que nos são concedidos como uma antecipação do céu. Ser cristão é viver o céu aqui na terra. (Lc 6,20-26)
Pe. Joãozinho, scj.

Evangelho (Lc 6,20-26)

Bem-aventurados vós, os pobres. Mas, ai de vós, ricos.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 6,20-26.

Naquele tempo, Jesus, levantando os olhos para os seus discípulos, disse: “Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o Reino de Deus! Bem-aventurados vós que agora tendes fome, porque sereis saciados! Bem-aventurados vós que agora chorais, porque havereis de rir! Bem-aventurados sereis, quando os homens vos odiarem, vos expulsarem, vos insultarem e amaldiçoarem o vosso nome, por causa do Filho do Homem!
Alegrai-vos, nesse dia, e exultai pois será grande a vossa recompensa no céu; porque era assim que os antepassados deles tratavam os profetas. Mas, ai de vós, ricos, porque já tendes vossa consolação! Ai de vós que agora tendes fartura, porque passareis fome! Ai de vós que agora rides, porque tereis luto e lágrimas! Ai de vós quando todos vos elogiam! Era assim que os antepassados deles tratavam os falsos profetas.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
BEM-AVENTURANÇAS E MALDIÇÕES - Após escolher os doze apóstolos, vemos, no Evangelho de hoje, Jesus apresentando a eles o plano da missão. Ele começa mostrando aos eleitos tudo aquilo que eles farão para a consumação do Reino, eliminando os causadores dos males na sociedade. Na continuidade, o próprio Jesus anuncia, por meio de seus "ais”, os causadores do mal na sociedade, e que devem ser contidos. Dessa forma, Jesus apresenta seu projeto de vida e missão, que deve ser vivido por todos os seus escolhidos. Ser batizado é viver a construção do Reino, combatendo os males da sociedade.
Para rezar é preciso escolher um lugar e dedicar um tempo. É necessário deixar a alma respirar sem pressa. Vivemos num mundo apressado, num mundo funcionalizado, tudo tem um para quê, mas a oração exige gratuidade, repouso e ficar um pouco quieto no colo de Deus, simplesmente sentindo o Seu afeto. Jesus subia na montanha e passava a noite em oração, aquela montanha era o Seu lugar sagrado, aquele tempo era o Seu tempo dedicado ao Pai, ao colo, ao afeto Divino. Não podemos viver sem a oração e é preciso ter coragem de interromper o ritmo do cotidiano e parar.(Lc 6,12-19)
Pe. Joãozinho, scj.

Evangelho (Lc 6,12-19)

Passou a noite toda em oração. Escolheu doze dentre os discípulos, aos quais deu o nome de apóstolos.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 6,12-19.

Naqueles dias, Jesus foi à montanha para rezar. E passou a noite toda em oração a Deus. Ao amanhecer, chamou seus discípulos e escolheu doze dentre eles, aos quais deu o nome de apóstolos: Simão, a quem impôs o nome de Pedro, e seu irmão André; Tiago e João; Filipe e Bartolomeu; Mateus e Tomé; Tiago, filho de Alfeu, e Simão, chamado Zelota; Judas, filho de Tiago, e Judas Iscariotes, aquele que se tornou traidor.
Jesus desceu da montanha com eles e parou num lugar plano. Ali estavam muitos dos seus discípulos e grande multidão de gente de toda a Judéia e de Jerusalém, do litoral de Tiro e Sidônia. Vieram para ouvir Jesus e ser curados de suas doenças. E aqueles que estavam atormentados por espíritos maus também foram curados. A multidão toda procurava tocar em Jesus, porque uma força saía dele, e curava a todos.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
UMA ESCOLHA FEITA COM DISCERNIMENTO - Vemos Jesus, que escolhe os doze apóstolos para o seguirem. Mas o que chama atenção é que, antes da escolha, ele passa toda a noite em oração. Esse gesto indica que, diante da missão, ele segue em sintonia com o Pai. Esse é o maior ensinamento que ele nos traz, que é o de rezar antes de tomar qualquer decisão. O segundo ensinamento é na escolha dos doze, pois ele não escolhe os melhores e mais preparados, mas, ao chamar pessoas diferentes, mostra que a responsabilidade de construir o Reino é de todos, independentemente de quem somos. Todos somos chamados por ele.

Dia 10/09 - Residência de Zélia de Trovinha, Rua Emídio Mariano 107, vizinho a Rita enfermeira - Bairro Santa Maria.
Dia 11/09 - Residência do casal Luiz Soares e Sandrinha, Rua General Cloves Gomes - Bairro Santo Amaro.
Dia 12/09 - Residência do casal Edileide e Mauro, Rua Severino Germano Cavalcante 272, em frente ao Supermercado Bom Jesus - Bairro Santa Cecília.

Quando fizer algo de bom olhe nos olhos sorridentes e satisfeitos de Deus; evite olhar para os olhos maledicentes dos invejosos. Jesus curava aquele homem que tinha um problema na mão e ao redor os fariseus olhavam com maldade, procuravam encontrar algo de errado até no bem que Jesus fazia; é sempre assim, mesmo que fizermos algo de muito bom, alguém nos criticará e se não for com palavras será com olhar maldoso, um olhar sarcástico; evite sentir e ressentir, até mesmo vingar-se interiormente por esse olhar, prefira olhar nos olhos de Deus ele torce por você. (Lc 6,6-11)
Pe. Joãozinho, scj

Evangelho (Lc 6,6-11)

Observavam, para verem se Jesus curaria em dia de sábado.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 6,6-11.

Aconteceu num dia de sábado que Jesus entrou na sinagoga, e começou a ensinar. Aí havia um homem cuja mão direita era seca. Os mestres da Lei e os fariseus o observavam, para ver se Jesus iria curá-lo em dia de sábado, e assim encontrarem motivo para acusá-lo. Jesus, porém, conhecendo seus pensamentos, disse ao homem da mão seca: "Levanta-te, e fica aqui no meio". Ele se levantou, e ficou de pé. Disse-lhes Jesus: "Eu vos pergunto: O que é permitido fazer no sábado: o bem ou o mal, salvar uma vida ou deixar que se perca?"
Então Jesus olhou para todos os que estavam ao seu redor, e disse ao homem: "Estende a tua mão". O homem assim o fez e sua mão ficou curada. Eles ficaram com muita raiva, e começaram a discutir entre si sobre o que poderiam fazer contra Jesus.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

FAZER O BEM É SEMPRE PERMITIDO - Vemos, na liturgia, uma proposta de libertação de tudo aquilo que prende o homem e o impede de fazer o bem. A cura de um homem com a mão seca mostra a libertação de tudo aquilo que o impedia de servir a Deus. Mão seca é sinal de algo que impede o homem de agir em prol da vida. Jesus o cura, restitui sua mão e mostra que ele está pronto para servir a Deus e aos irmãos. A cura é realizada em dia de sábado, mostrando que a doação-serviço a Deus e aos irmãos são superiores às normas meramente humanas. O serviço e promoção à vida devem ser superiores às práticas religiosas.
Lembre-se que quanto mais vocês se doarem aos outros, mais vocês receberão e serão felizes!
Papa Francisco
Existem momentos em que é preciso parar e festejar, celebrar o dom da vida; não podemos viver só de trabalho; precisamos de ritos festivos. De cantar "Parabéns a você", de abraçar, de interromper aquela dieta de segunda a sexta-feira e comer algo especial e brindar; a liturgia se inspira nesta necessidade humana da festa, é uma festa litúrgica e mesmo na liturgia nós temos momentos de uma liturgia mais ferial, cotidiana e outra mais solene, dominical. Somos humanos e precisamos da festa. (Lc 5,33-39)
Pe. Joãozinho, scj

Evangelho (Lc 5,33-39)

Mas dias virão em que o noivo será tirado do meio deles.Então, naqueles dias, eles jejuarão.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 5,33-39.

Naquele tempo, os fariseus e os mestres da Lei disseram a Jesus: "Os discípulos de João, e também os discípulos dos fariseus, jejuam com frequência e fazem orações. Mas os teus discípulos comem e bebem". Jesus, porém, lhes disse: "Os convidados de um casamento podem fazer jejum enquanto o noivo está com eles? Dias virão em que o noivo será tirado do meio deles. Então, naqueles dias, eles jejuarão".
Jesus contou-lhes ainda uma parábola: "Ninguém tira retalho de roupa nova para fazer remendo em roupa velha; senão vai rasgar a roupa nova, e o retalho novo não combinará com a roupa velha. Ninguém põe vinho novo em odres velhos; porque, senão, o vinho novo arrebenta os odres velhos e se derrama; e os odres se perdem. Vinho novo deve ser posto em odres novos. E ninguém, depois de beber vinho velho, deseja vinho novo; porque diz: o velho é melhor".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
O VELHO E O NOVO - Jesus é questionado sobre o porquê de seus discípulos não jejuarem como os de João. Sua resposta mostra que, aqueles que estão com o noivo devem se alegrar sempre. Assim vemos que ele se apresenta como noivo e, portanto, quem está com Jesus sempre terá motivo para fazer festa, e não para jejuar. Por isso é que, na celebração eucarística, o sacerdote sempre diz: "Felizes os convidados para a Ceia do Senhor!”. Felizes devem estar sempre, pois Jesus se faz presente e caminha com seus discípulos. Na presença de Jesus, estamos sempre felizes e em festa!
talvez não fale a língua deles, mas posso sorrir.
Santa Teresa de Calcutá
Uma vida não basta ser apenas vivida, também precisa ser sonhada...
Mário Quintana
Estudantes do curso de medicina da UFRN, equipe Estratégia Saúde da Família e Profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família – NASF, com apoio e coordenação da Secretaria Municipal de Saúde de Jardim de Piranhas e demais profissionais da saúde do município, realizaram uma ação denominada MUTIRÃO DO BEM, que levou atendimento especializado e diversos serviços aos moradores da zona rural do município. A comunidade Campo da Paz foi a escolhida para a realização dessa primeira ação conjunta.
Foram ofertados diversos serviços como: palestras educativas, triagem P.A., GHT, IMC, consultas médicas, testes rápidos, exames clínicos das mamas, coleta de preventivo, pré-natal e planejamento familiar. Dentre os profissionais que prestaram atendimentos especializados a população estavam: Médico, Enfermeiro, Farmacêutico, Assistente Social, Odontólogo, Psicólogo, Técnico de Enfermagem, Doutorando de Medicina, Agentes Comunitários de Saúde e demais colaboradores.
A próxima ação será realizada na comunidade Santa Cruz em data ainda a ser marcada.
Há momentos em que precisamos fazer quase tudo com quase nada; a criatividade nos abre para verdadeiros milagres. A multidão apertava Jesus e não era possível falar; todos queriam tocar no Mestre, no Profeta poderoso em obras e palavras, então Ele viu uma barca, Ele viu o mar, e foi criativo, pediu a Pedro que colocasse a barca dentro do lago e, de dentro da barca, Ele falava, como quem estivesse em um palco, muito criativo. Mas aquela barca não tinha nenhum peixe, porque a pesca havia sido um fracasso e Jesus disse: "Vocês precisam pescar mais no fundo". E Pedro disse: "Por causa de Tua palavra lançarei as redes". E eles foram para o fundo e a pesca foi milagrosa. (Lc 5,1-11)
Pe. Joãozinho, scj

Evangelho (Lc 5,1-11)

Deixaram tudo e o seguiram.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 5,1-11.

Naquele tempo, Jesus estava na margem do lago de Genesaré, e a multidão apertava-se a seu redor para ouvir a palavra de Deus. Jesus viu duas barcas paradas na margem do lago. Os pescadores haviam desembarcado e lavavam as redes. Subindo numa das barcas, que era de Simão, pediu que se afastasse um pouco da margem. Depois sentou-se e, da barca, ensinava as multidões.
Quando acabou de falar, disse a Simão: "Avança para águas mais profundas, e lançai vossas redes para a pesca". Simão respondeu: "Mestre, nós trabalhamos a noite inteira e nada pescamos. Mas, em atenção à tua palavra, vou lançar as redes". Assim fizeram, e apanharam tamanha quantidade de peixes que as redes se rompiam. Então fizeram sinal aos companheiros da outra barca, para que viessem ajudá-los. Eles vieram, e encheram as duas barcas, a ponto de quase afundarem.
Ao ver aquilo, Simão Pedro atirou-se aos pés de Jesus, dizendo: "Senhor, afasta-te de mim, porque sou um pecador!" É que o espanto se apoderara de Simão e de todos os seus companheiros, por causa da pesca que acabavam de fazer. Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram sócios de Simão, também ficaram espantados. Jesus, porém, disse a Simão: "Não tenhas medo! De hoje em diante tu serás pescador de homens". Então levaram as barcas para a margem, deixaram tudo e seguiram a Jesus.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
VIDA MISSIONÁRIA - No Evangelho, vemos que a sabedoria humana não deve ser motivo de vaidade e arrogância, pois a sabedoria divina será sempre superior à nossa, que é limitada. Jesus pede a Simão que lance as redes, mesmo que, durante a pesca à noite, não tenha recolhido nenhum peixe. Ele indica que durante a pesca noturna, havia alguma coisa errada, mas que agora iria ensiná-los e capacitá-los para a pesca. Assim é o chamado de Deus para os discípulos. Ele chama, ensina e capacita os discípulos para a missão, a fim de que se tornem pescadores de homens.
A Igreja Católica recorda hoje a memória de Santa Teresa de Calcutá, religiosa, +1997.

O sucesso de hoje pode ser o fracasso de amanhã; para permanecer bem sucedido é preciso se reinventar todos os dias. O início da missão de Jesus, nos arredores de Cafarnaum, foi muito bem sucedido. A Palavra de Deus diz que a Sua fama se espalhou por toda a Galileia, por toda a região. Ele curou a sogra de Pedro e muitos doentes se aproximaram para serem curados também e Jesus tocava, curava, falava com autoridade, expulsava os demônios. Poderia ter ficado ali para sempre, mas Ele foi adiante, Ele foi para outras cidades onde não era conhecido, aonde ainda não era reconhecido. É preciso se reinventar para não estagnar e morrer. (Lc 4,38-44)
Pe. Joãozinho, scj.

Evangelho (Lc 4,38-44)
 
Eu devo anunciar a Boa Nova do Reino de Deus também a outras cidades, porque para isso é que eu fui enviado.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 4,38-44.

Naquele tempo, Jesus saiu da sinagoga e entrou na casa de Simão. A sogra de Simão estava sofrendo com febre alta, e pediram a Jesus em favor dela. Inclinando-se sobre ela, Jesus ameaçou a febre, e a febre a deixou. Imediatamente, ela se levantou e começou a servi-los.
Ao pôr do sol, todos os que tinham doentes atingidos por diversos males, os levaram a Jesus. Jesus punha as mãos em cada um deles e os curava. De muitas pessoas também saíam demônios, gritando: "Tu és o Filho de Deus". Jesus os ameaçava, e não os deixava falar, porque sabiam que ele era o Messias.
Ao raiar do dia, Jesus saiu e foi para um lugar deserto. As multidões o procuravam e, indo até ele, tentavam impedi-lo de as deixar. Mas Jesus disse: "Eu devo anunciar a Boa-Nova do Reino de Deus também a outras cidades, porque para isso é que eu fui enviado". E pregava nas sinagogas da Judéia.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
IMPONDO A MÃO SOBRE CADA UM - Hoje vemos Jesus, que é apresentado como uma pessoa muito carismática, ao qual os necessitados recorriam e obtinham as curas desejadas. Pelas boas obras que ele realizava, as pessoas apresentam um desejo de posse, e desejam detê-lo, e para que ele permaneça com elas. Mas Jesus mostra que não se pode acomodar: não bastar fazer o bem e parar naquele local. É necessário fazer sempre mais, quer dizer, é necessário ir a outros lugares para anunciar o Reino. Vemos assim, que não se podes apegar a pessoas ou a milagres, pois o mais importante é o anúncio do Reino.
Mantenha seus olhos puros para que Jesus possa olhar através deles.
Mantenha sua língua pura para que Jesus possa falar por sua boca.
Mantenha suas mãos puras para que Jesus possa trabalhar com suas mãos.
Mantenha sua mente pura para que Jesus possa pensar
seus pensamentos em sua mente.
Mantenha seu coração puro para que Jesus possa amar com seu coração.
Peça a Jesus para viver sua própria vida em você porque:
Ele é a Verdade da humildade.
Ele é a Luz da caridade.
Ele é a Vida da santidade.
Santa Teresa de Calcutá
Se um dia eu for Santa, serei com certeza a santa da escuridão. Estarei continuamente ausente do Paraíso.
Santa Teresa de Calcutá rogai por nós!

Precisamos conquistar a pureza das crianças, porque Jesus é aquele que expulsa o mal e as impurezas da nossa vida. "Que palavra é essa? Ele manda nos espíritos impuros, com autoridade e poder, e eles saem" (Lucas 4,36).
Não permitamos que os espíritos impuros dominem nossas casas, nossas famílias, relações familiares, amizades e tudo aquilo que fazemos, pois temos muitas discórdias, acusações, brigas, ciúmes, invejas, e prevalece, no nosso coração, o rancor, o ressentimento e a mágoa, porque isso tira a pureza de Deus em nós.
Olhe para uma criança ou pegue um bebê no colo. Neles não há nenhuma impureza, não há nenhum sentimento mal, não há a mistura do mal com o bem, por isso o Reino dos Céus é das crianças, e precisamos conquistar a pureza delas, porque Jesus é aquele que expulsa o mal e as impurezas da nossa vida.

O demônio quer nos apavorar, mas se o tratamos com autoridade e determinação o monstro se torna apenas uma sombra impotente. Jesus sabia disso e quando entrou naquela sinagoga de Cafarnaum, logo no início de sua missão, e ouviu um demônio falando alto: "O que queres de nós Jesus Nazareno? Viestes para nos destruir, sei quem Tu és, o Santo de Deus." Mas Jesus falou com autoridade: "Cala-te e sai deste homem!" Então o demônio obedeceu e todos ficaram admirados como Jesus falava com autoridade que até os espíritos impuros obedeciam. Se nós nos acovardamos diante do mal ele cresce e quer nos devorar, mas se nós agirmos com determinação ele desaparece e vai nos abandonar.
(Lc 4,31-37)
Pe. Joãozinho, scj.

Evangelho (Lc 4,31-37)

Eu sei quem tu és: tu és o Santo de Deus!
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 4,31-37.

Naquele tempo, Jesus desceu a Cafarnaum, cidade da Galileia, e aí ensinava-os aos sábados. As pessoas ficavam admiradas com o seu ensinamento, porque Jesus falava com autoridade. Na sinagoga, havia um homem possuído pelo espírito de um demônio impuro, que gritou em alta voz: "Que queres de nós, Jesus Nazareno? Vieste para nos destruir? Eu sei quem tu és: tu és o Santo de Deus!"
Jesus o ameaçou, dizendo: "Cala-te, e sai dele!" Então o demônio lançou o homem no chão, saiu dele, e não lhe fez mal nenhum. O espanto se apossou de todos e eles comentavam entre si: "Que palavra é essa? Ele manda nos espíritos impuros, com autoridade e poder, e eles saem". E a fama de Jesus se espalhava em todos os lugares da redondeza.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
DOIS PROJETOS INCOMPATÍVEIS - Estamos acompanhando o início da missão de Jesus apresentada no Evangelho de São Lucas. Nesse início, vemos a tônica que recai sobre Jesus, que ensina com autoridade e expulsa os demônios. A fala de Jesus não era uma autoridade como a dos poderosos da época, mas sim uma que transformava a realidade do povo e era capaz de expulsar os males que o oprimiam. Esse é o ensinamento de Jesus, pelo qual, com a autoridade que recebemos no batismo, seremos capazes de exortar as pessoas e também capazes de expulsar demônios, que são os males que oprimem o povo.
Parabenizo os profissionais de saúde da nossa cidade pelo empenho em mais uma importantíssima campanha - vacinação contra a poliomielite e o sarampo - cuja meta, estipulada pelo Ministério da Saúde, foi atingida com êxito. O município ultrapassou 95% de crianças vacinadas com idade entre 1 a menores de 6 anos. Parabéns a nossa equipe e aos pais e mães pela preocupação com a saúde dos nossos pequenos jardinenses!!!  
A cidade de Jardim de Piranhas-RN recebeu neste último fim de semana, atletas de várias cidades dos Estados do RN e PB que participaram de um torneio de jiu-jitsu que abriu a III JORNADA ESPORTIVA NOSSA SENHORA DOS AFLITOS, que vai do dia 02 a 15 de setembro 2018. O evento aconteceu no Clube Atlético Piranhas (CAP) e competiram entre si atletas das cidades de Jardim de Piranhas, Natal, João Pessoa, Guarabira, Belém do Brejo do Cruz, Catolé do Rocha, São Bento, Caicó, Jardim do Seridó, Pau dos Ferros e Brejo do Cruz. A equipe HALAVANCA, do mestre e professor Niedson, composta por vários atletas jardinenses, terminou a competição em primeiro lugar. A colocação ficou a seguinte:
1º LUGAR - HALAVANCA
2º LUGAR - BTT
3º LUGAR – SFT
O prefeito Elídio Queiroz esteve presente no evento que contou com o total apoio da administração municipal. A III JORNADA ESPORTIVA é uma iniciativa dos desportistas locais sob coordenação da Secretaria de Esporte e Lazer com apoio das secretarias de Saúde, Educação, Secretaria de Habitação, do Trabalho e da Assistência Social e patrocínio da Prefeitura Municipal de Jardim de Piranhas.
O prefeito Elidio Queiroz e a Secretária Municipal de Educação, Ália Eine de Queiroz Damásio, parabenizam todos que fazem a Escola Municipal Monsenhor Walfredo Gurgel pelo vice-campeonato da equipe infantil nos Jogos Escolares do Rio Grande do Norte - JERNS, e de forma especial aos atletas e aos treinadores Francimar e Joselito, que não mediram esforços na preparação de suas equipes. PARABÉNS EQUIPE INFANTIL DA E. MUL. MONS. WALFREDO GURGEL!
AGENDA DA SEMANA:
• 03/09(SEGUNDA)
- 17h30 = Missa na comunidade rural Flores.
- 18h = Formação de líderes na Capela de Santa Cecília.
- 19h = Formação de líderes da RCC no Centro Paroquial.
- 19h = Terço dos homens e Missa da peregrinação de N. S. dos Aflitos.
• 04/09(TERÇA)
- 17h = Missa na comunidade rural Batalha.
- 19h = Escola de Evangelização no Centro Paroquial.
- 19h = Ministério de Cura e Aconselhamento na matriz.
- 19h = Grupo de intercessão da RCC.
- 19h = Missa da peregrinação de N. S. dos Aflitos. 
• 05/09(QUARTA)
- 17h = Missa na comunidade rural Piedade.
- 19h = Grupo de Oração da RCC na matriz.
- 19h = Missa da peregrinação de N. S. dos Aflitos.
• 06/09(QUINTA)
- 7h às 12h = Adoração ao santíssimo sacramento na matriz.
- 8h30 = Confissões Individuais na sala Ir. Dione.
- 12h = Missa da Hora da Graça na matriz.
- 17h = Missa na comunidade rural São Francisco.
- 19h = Missa da peregrinação de N. S. dos Aflitos.
• 07/09(SEXTA)
- 10h = Reunião do Conselho Paroquial de Pastoral.
- 15h = Terço da Divina Misericórdia na matriz.
- 17h30 = Missa na comunidade rural Timbaubinha.
- 19h = Grupo da Juventude Missionária.
- 19h = Terço das mulheres e Missa da peregrinação de N. S. dos Aflitos.
• 08/09(SÁBADO)
- 8h = Catequese e Infância Missionária.
- 9h = Missa das crianças na matriz.
- 10h = Batizados na matriz.
- 16h = Adolescência Missionária.
- 17h = Missa na comunidade rural Barra de São Pedro.
- 17h30 = Grupos de Crisma.
- 19h = Missa da peregrinação de N. S. dos Aflitos.
• 09/09(DOMINGO)
- 7h e 19h = Missa na Matriz.
- 9h = Batizados na matriz.
- 9h30 = Missa na Capela de Santa Cecília.
- 16h = Missa na comunidade rural Barra de Baixo.
- 17h = Missa na comunidade rural Assembleia.

Procuremos ser bons profetas dentro da nossa casa, pois, mesmo que não sejamos acolhidos, ninguém pode nos impedir de amar. "Em verdade eu vos digo que nenhum profeta é bem recebido em sua pátria" (Lucas 4,24).
Profeta não é aquele que vive pregando em casa, porque, às vezes, o excesso de pregar e falar leva os nossos a esmorecerem, desanimarem ou criarem repulsa pela fé que nós temos. Muitas vezes, é contraditório o que falamos com aquilo que fazemos. É preciso procurar criar a boa empatia no meio dos nossos.
A boa empatia acontece quando nós testemunhamos, por isso é preciso tomar cuidado com o azedume e a amargura que criamos no meio de nós por causa das diferenças no modo de crer e de ver o mundo.
Procuremos ser bons profetas dentro da nossa casa, pois mesmo que não sejamos acolhidos, ninguém pode nos impedir de amar uns aos outros. Isso tem que começar dentro do nosso lar.

Nossa vida é feita de ciclos; quando um deles se fecha é hora de começar algo totalmente novo. Começa a aventura de uma nova etapa. Temos a infância, a adolescência, a juventude, a maturidade, a terceira idade; mas também existem ciclos vitais, que se fecham em determinado momento e nos lançam em direção ao novo, como aconteceu com Jesus, que 30 anos trabalhou na carpintaria de José, até que naquele dia entrou na sinagoga de Nazaré, leu a leitura do profeta Isaías e reconheceu que era hora de começar seu tempo de pregação, que era momento de dedicar-se a anunciar o Reino de Deus e Ele começa uma nova fase. (Lc 4,16-30)
Pe. Joãozinho, scj
A Igreja recorda hoje a memória de São Gregório Magno, Papa, Doutor da Igreja.
 
Evangelho (Lc 4,16-30)

Ele me consagrou com a unção para anunciar a Boa Nova aos pobres.
Nenhum profeta é bem recebido em sua pátria.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 4,16-30.

Naquele tempo, veio Jesus à cidade de Nazaré, onde se tinha criado. Conforme seu costume, entrou na sinagoga no sábado, e levantou-se para fazer a leitura. Deram-lhe o livro do profeta Isaías. Abrindo o livro, Jesus achou a passagem em que está escrito: "O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me consagrou com a unção para anunciar a Boa Nova aos pobres; enviou-me para proclamar a libertação aos cativos e aos cegos a recuperação da vista; para libertar os oprimidos e para proclamar um ano da graça do Senhor".
Depois fechou o livro, entregou-o ao ajudante e sentou-se. Todos os que estavam na sinagoga tinham os olhos fixos nele. Então começou a dizer-lhes: "Hoje se cumpriu esta passagem da Escritura que acabastes de ouvir”. Todos davam testemunho a seu respeito, admirados com as palavras cheias de encanto que saíam da sua boca. E diziam: "Não é este o filho de José?"
Jesus, porém, disse: "Sem dúvida, vós me repetireis o provérbio: Médico, cura-te a ti mesmo. Faze também aqui, em tua terra, tudo o que ouvimos dizer que fizeste em Cafarnaum". E acrescentou: "Em verdade eu vos digo que nenhum profeta é bem recebido em sua pátria. De fato, eu vos digo: no tempo do profeta Elias, quando não choveu durante três anos e seis meses e houve grande fome em toda a região, havia muitas viúvas em Israel. No entanto, a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a uma viúva que vivia em Sarepta, na Sidônia.
E no tempo do profeta Eliseu, havia muitos leprosos em Israel. Contudo, nenhum deles foi curado, mas sim Naamã, o sírio". Quando ouviram estas palavras de Jesus, todos na sinagoga ficaram furiosos. Levantaram-se e o expulsaram da cidade. Levaram-no até o alto do monte sobre o qual a cidade estava construída, com a intenção de lançá-lo no precipício. Jesus, porém, passando pelo meio deles, continuou o seu caminho.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
UM PROJETO DE VIDA - Vemos, no Evangelho, que o anúncio da Boa-Nova do Reino se faz pela palavra e pelo testemunho. Estamos no início do Evangelho de Lucas, e Jesus abre o livro de Isaías para realizar a leitura. No trecho que foi lido, apresenta-se uma prévia de como será a sua missão. O aspecto que chama a atenção, e que continua a ser atual e muito marcado na missão do discípulo, é o reconhecimento de que o Espírito é quem conduz para anunciar a Boa-Nova, quer dizer, a missão se faz indo ao encontro das grandes necessidades do povo, sendo guiado pelo Espírito.

Dia 03/09 - Residência do casal Zé Wagner e Wilza, Rua Manoel Ferreira de Araújo, 60 - por trás da Subestação, Bairro  Novo Jardim.
Dia 04/09 - Residência do casal Geraldo Velho e Julinda Libânio, Rua Francisco Solon 144 - Bairro São José.
Dia 05/09 - Residência do casal Ribamar Pereira e Rosa, Rua Joaquim Pereira Monteiro 55 - Bairro São José.
Dia 06/09 - Residência do casal Luiz e Lena, Rua Rua Maria Leonila, 16, Bairro Parque das Luzes.
Dia 07/09 - Residência do casal Francisca e Deto, Rua Amaro Cavalcanti - Bairro Vila do Rio.
Dia 08/09 - Residência de Maria Lopes de Bessa(mãe de Edileide), Rua Raimundo Felipe Dutra - Bairro Emboca.

Templo de Deus, esperando pelos filhos ausentes para mais uma Festa de nossa Senhora dos Aflitos. 

VINDE VINDE POVO SANTO!

Precisamos, cada vez mais, mergulhar no nosso interior e contemplar as belezas que temos dentro do nosso coração
"O que torna impuro o homem não é o que entra nele vindo de fora, mas o que sai do seu interior" (Marcos 7,15).
Precisamos cuidar daquilo que guardamos em nosso interior, porque a beleza humana reflete aquilo que vem de dentro e não de fora. O cuidado que precisamos ter é para não vivermos de cascas nem de aparências. Vivemos na era da maquiagem e do retoque, para darmos atenção só àquilo que as pessoas vão ver em nós. Mas, na verdade, a Palavra de Deus diz que a essência humana está dentro do coração do homem.

Para ser uma pessoa religiosa não basta vestir adornos da sua devoção: fé é ser, mais que parecer. Os fariseus eram especialistas em aparências religiosas, eram como um copo muito bonito por fora, mas sujo por dentro. Jesus chega a chamar os fariseus de sepulcros caiados, sepulturas com podridão por dentro, mas muito bem adornadas, muito bem pintadas por fora. Houve um filósofo chamado Maquiavel, que recomendou aos políticos que pudessem ser o que quisessem, desde que parecessem honestos. Não funciona... (Mc 7,1-8.14-15.21-23)
Pe. Joãozinho, scj

Evangelho (Mc 7,1-8.14-15.21-23)

Vós abandonais o mandamento de Deus para seguir a tradição dos homens.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 7,1-8.14-15.21-23

Naquele tempo, os fariseus e alguns mestres da Lei vieram de Jerusalém e se reuniram em torno de Jesus. Eles viam que alguns dos seus discípulos comiam o pão com as mãos impuras, isto é, sem as terem lavado. Com efeito, os fariseus e todos os judeus só comem depois de lavar bem as mãos, seguindo a tradição recebida dos antigos. Ao voltar da praça, eles não comem sem tomar banho. E seguem muitos outros costumes que receberam por tradição: a maneira certa de lavar copos, jarras e vasilhas de cobre.
Os fariseus e os mestres da Lei perguntaram então a Jesus: "Por que os teus discípulos não seguem a tradição dos antigos, mas comem o pão sem lavar as mãos?"
Jesus respondeu: "Bem profetizou Isaías a vosso respeito, hipócritas, como está escrito: 'Este povo me honra com os lábios, mas seu coração está longe de mim. De nada adianta o culto que me prestam, pois as doutrinas que ensinam são preceitos humanos'. Vós abandonais o mandamento de Deus para seguir a tradição dos homens".
Em seguida, Jesus chamou a multidão para perto de si e disse: "Escutai, todos, e compreendei: o que torna impuro o homem não é o que entra nele vindo de fora, mas o que sai do seu interior. Pois é de dentro do coração humano que saem as más intenções, imoralidades, roubos, assassínios, adultérios, ambições desmedidas, maldades, fraudes, devassidão, inveja, calúnia, orgulho, falta de juízo. Todas estas coisas más saem de dentro, e são elas que tornam impuro o homem".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
O QUE SAI DO CORAÇÃO - "O que torna impuro o homem não é o que entra nele vindo de fora, mas o que sai do seu interior".
Jesus quer mostrar, no Evangelho, qual deve ser o verdadeiro sentido da Lei. Mostra que elas servem para nortear procedimentos e apontar caminhos, favorecendo a vida comunitária e a relação com Deus e os irmãos. A Lei é criada para favorecer a sociedade e o indivíduo. Não podendo escravizar quem está sob seu regime.
Oh Deus, que eu busque o profundo sentido da Lei e, ao encontrá-lo, viva com liberdade, e não como escravo, tudo o que nos é pedido.
Que eu consiga buscar e encontrar o sentido real da Lei, para vivê-la com mais tranquilidade
Quando uma pessoa comunga, a alma se impregna do bálsamo do amor, como a abelha do perfume das flores.
São João Maria Vianney
Se você é a escuridão, fique quieto, não atrapalhe quem é LUZ, e quem tenta fazer o bem. Porque só Deus é sabedor das coisas boas que qualquer um faz...
Seja luz por onde for!
A questão não é ter mais ou menos, a grande questão da vida é o uso que fazemos dos nossos talentos. "'Servo mau e preguiçoso! Tu sabias que eu colho onde não plantei e que ceifo onde não semeei? Então devias ter depositado meu dinheiro no banco, para que, ao voltar, eu recebesse com juros o que me pertence'" (Mateus 25,26-27).
Não seja mau nem permita que a inveja e a preguiça impeçam você de crescer, de ir para frente, de superar-se e dar mais com o dom e o talento que você tem.

O lucro é a remuneração do risco e do trabalho do empreendedor; é justo que quem trabalha receba por isso. Jesus inclusive contou uma parábola dos talentos, mostrando que aquele que recebeu cinco talentos, investiu, trabalhou, desenvolveu os seus talentos e devolveu ao seu senhor o dobro. Recebemos na vida muitos talentos e precisamos trabalhar, investir, mas não é apenas o investimento financeiro; o lucro de capital tem seus limites colocados pelo juro; juro não é o mesmo que lucro; dinheiro não produz dinheiro. Só é honesto, íntegro, o lucro que vem pelo suor, pelo trabalho. (Mt 25,14-30) 
Pe. Joãozinho, scj

Evangelho (Mt 25,14-30)

Como foste fiel na administração de tão pouco, vem participar de minha alegria.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 25,14-30.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos esta parábola: "Um homem ia viajar para o estrangeiro. Chamou seus empregados e lhes entregou seus bens. A um deu cinco talentos, a outro deu dois e ao terceiro, um; a cada qual de acordo com a sua capacidade. Em seguida viajou. O empregado que havia recebido cinco talentos saiu logo, trabalhou com eles, e lucrou outros cinco.
Do mesmo modo, o que havia recebido dois lucrou outros dois. Mas aquele que havia recebido um só saiu, cavou um buraco na terra, e escondeu o dinheiro do seu patrão. Depois de muito tempo, o patrão voltou e foi acertar contas com os empregados. O empregado que havia recebido cinco talentos entregou-lhe mais cinco, dizendo: 'Senhor, tu me entregaste cinco talentos. Aqui estão mais cinco que lucrei'.
O patrão lhe disse: 'Muito bem, servo bom e fiel! Como foste fiel na administração de tão pouco, eu te confiarei muito mais. Vem participar da minha alegria!' Chegou também o que havia recebido dois talentos, e disse: 'Senhor, tu me entregaste dois talentos. Aqui estão mais dois que lucrei'. O patrão lhe disse: 'Muito bem, servo bom e fiel! Como foste fiel na administração de tão pouco, eu te confiarei muito mais. Vem participar da minha alegria!'
Por fim, chegou aquele que havia recebido um talento, e disse: 'Senhor, sei que és um homem severo, pois colhes onde não plantaste e ceifas onde não semeaste. Por isso fiquei com medo e escondi o teu talento no chão. Aqui tens o que te pertence'. O patrão lhe respondeu: 'Servo mau e preguiçoso! Tu sabias que eu colho onde não plantei e que ceifo onde não semeei? Então devias ter depositado meu dinheiro no banco, para que, ao voltar, eu recebesse com juros o que me pertence'.
Em seguida, o patrão ordenou: 'Tirai dele o talento e dai-o àquele que tem dez! Porque a todo aquele que tem será dado mais, e terá em abundância, mas daquele que não tem, até o que tem lhe será tirado. Quanto a este servo inútil, jogai-o lá fora, na escuridão. Ali haverá choro e ranger de dentes!'"
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
O TALENTO MULTIPLICADO - Jesus convida a refletirmos sobre os talentos que recebemos de Deus, e como os estamos administrando. Todos recebemos talentos de Deus, que são dons e qualidades; mas, ser uma pessoa talentosa é saber administrar e multiplicar os talentos recebidos de Deus, pois tudo o que recebemos é d'Ele, e deve ser multiplicado e partilhado com os irmãos, e não guardados ou escondidos. Dessa forma, somos questionados de como estamos trabalhando com nossos talentos e, sobretudo, se estamos fazendo eles se multiplicarem.
Antes de falar que não vota, lembre-se que no período que você mais precisou de água Elídio Queiroz, conseguiu o que ninguém esperava:
Poços artesianos;
Melhorias para o hospital Francisca Pereira Mariz;
Pavimentações para várias ruas de Jardim de Piranhas e muito mais.
Lembre-se: um gestor público não consegue governar sozinho!

Deus provê a quem prevê; a Divina Providência pede humanas previdências. Jesus ensinou essa lição naquela parábola das virgens previdentes: eram dez jovens que saíram com suas lâmpadas ao encontro do noivo, cinco levaram apenas um pouco de óleo, as outras cinco, que eram previdentes, levaram mais óleo, caso o noivo demorasse, e isso aconteceu; quando chegou no final do óleo e a chama estava se apagando, as imprevidentes tiveram que buscar mais óleo e, nesse meio tempo, o noivo chegou, as previdentes entraram para a festa, e as outras não. Se você sair de viagem enche o tanque antes, porque quando estiver no meio da estrada sem nenhum posto e acender a luz da reserva, não vai adiantar você dizer: Deus provê Deus proverá, o Senhor dirá no seu coração: "Da próxima vez abasteça o carro antes de sair de viagem". (Mt 25,1-13)
Pe. Joãozinho, scj

Evangelho (Mt 25,1-13)

O noivo está chegando. Ide ao seu encontro.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 25,1-13.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos esta parábola: "O Reino dos Céus é como a história das dez jovens que pegaram suas lâmpadas de óleo e saíram ao encontro do noivo. Cinco delas eram imprevidentes, e as outras cinco eram previdentes.
As imprevidentes pegaram as suas lâmpadas, mas não levaram óleo consigo. As previdentes, porém, levaram vasilhas com óleo junto com as lâmpadas. O noivo estava demorando e todas elas acabaram cochilando e dormindo. No meio da noite, ouviu-se um grito: 'O noivo está chegando. Ide a seu encontro!' Então as dez jovens se levantaram e prepararam as lâmpadas. As imprevidentes disseram às previdentes: 'Dai-nos um pouco de óleo, porque nossas lâmpadas estão se apagando'.
As previdentes responderam: 'De modo nenhum, porque o óleo pode ser insuficiente para nós e para vós. É melhor irdes comprar aos vendedores'. Enquanto elas foram comprar óleo, o noivo chegou, e as que estavam preparadas entraram com ele para a festa de casamento. E a porta se fechou. Por fim, chegaram também as outras jovens e disseram: 'Senhor! Senhor! Abre-nos a porta!' Ele, porém, respondeu: 'Em verdade eu vos digo: Não vos conheço!' Portanto, ficai vigiando, pois não sabeis qual será o dia, nem a hora".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
A ESPERA PRUDENTE - Há um contínuo convite à vigilância, mas hoje esse tema vem acompanhado da sabedoria divina. No Evangelho, vemos a passagem das virgens previdentes e das virgens imprevidentes. Com essa parábola, Jesus quer indicar a necessidade de sempre responder ao chamado do Senhor, pois não sabemos a hora em que seremos chamados para junto dele. Ao respondermos diariamente nosso chamado, estaremos vivendo na fé e esperança, aguardando sua segunda vinda, fazendo que nossas lâmpadas permaneçam sempre acesas.

Se temos vigilância com a nossa vida, estamos preparados para estar com o Senhor hoje, amanhã ou depois.
"Ficai atentos, porque não sabeis em que dia virá o Senhor. Compreendei bem isso: se o dono da casa soubesse a que horas viria o ladrão, certamente vigiaria e não deixaria que a sua casa fosse arrombada" (Mateus 24,42).
Cuide sempre do seu coração, esteja sempre com ele em ordem. Estejamos com as coisas sempre bem cuidadas para que não sejamos surpreendidos pela vida. Quem se cuida a cada dia vive bem a vida, quem se descuida da vida é tomado pelos imprevistos que, muitas vezes, nos surpreendem.
Que Deus nos dê a espiritualidade da vigilância e cuidado da nossa vida a cada dia.
A vigilância é uma virtude das pessoas prudentes; somos sentinelas que precisamos estar atentos aos apelos de Deus e às ciladas do inimigo. Às vezes Deus nos fala quando menos esperamos, não estamos dentro de uma igreja, não é a hora da missa, ninguém está proclamando a Palavra de Deus, estamos no ponto de ônibus ou com a cabeça no travesseiro e de repente Deus nos diz aquela palavra que pode mudar toda a nossa vida. Da mesma maneira, às vezes estamos distraídos e aparece uma sedução do inimigo; vigiai e orai para não caírdes em tentação; quando não somos vigilantes vamos levando a vida no costume, deixando a vida me levar, e então o costume mata o êxtase e a gente acaba perdendo grandes oportunidades. (Mt 24,42-51)
Pe. Joãozinho, scj