O mau olhado é um costume típico dos medíocres. As pessoas de coração nobre são providentes, ou seja, tem um olhar favorável. Deus é providente! O seu olhar sempre nos estimula, nos joga para cima, nos diz "vá em frente!". Naquele dia, havia um homem que sofria porque a sua mão direita era seca. E Jesus olhou para ele, com providência, e disse: "Levanta-te, fica aqui no meio"! Ele se animou, se levantou, ficou de pé e Jesus disse: "Opa, hoje é sábado, a lei diz que eu não posso curar ou salvar uma vida. Então, vamos deixar que ela se perca"? O olhar ďEle sorria, e todos ao redor, fixados na lei, olhavam com mau olhado, e ficaram com raiva, porque Jesus olhou com um bem olhado (Lc 6,6-11).
Pe. Joãozinho, scj
Evangelho (Lc 6,6-11)

Observavam, para verem se Jesus curaria em dia de sábado.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 6,6-11

Aconteceu num dia de sábado que, Jesus entrou na sinagoga, e começou a ensinar. Aí havia um homem cuja mão direita era seca. Os mestres da Lei e os fariseus o observava, para ver se Jesus iria curá-lo em dia de sábado, e assim encontrarem motivo para acusá-lo. Jesus, porém, conhecendo seus pensamentos, disse ao homem da mão seca: "Levanta-te, e fica aqui no meio". Ele se levantou, e ficou de pé. Disse-lhes Jesus: "Eu vos pergunto: O que é permitido fazer no sábado: o bem ou o mal, salvar uma vida ou deixar que se perca?" Então Jesus olhou para todos os que estavam ao seu redor, e disse ao homem: "Estende a tua mão". O homem assim o fez e sua mão ficou curada. Eles ficaram com muita raiva, e começaram a discutir entre si sobre o que poderiam fazer contra Jesus.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

FAZER O BEM É SEMPRE PERMITIDO - Os fariseus já não querem e nem podem ver Jesus; o ciúme e a inveja se apoderaram de seus corações. Jesus, porém, segue pregando, ensinando a todos e curando-os. Não se desvia de sua missão, que é mostrar, com gestos e palavras, a bondade e a misericórdia do Pai. Mas, para quem fechou o coração para o irmão, tudo é motivo para condenação, inclusive o bem e o serviço. Senhor, concede-nos a graça de termos um coração grande e livre para amar e servir!
Muitos de nossos fracassos são por causa da nossa superficialidade. Se formos mais fundo, acharemos o milagre. Pedro era um pescador experiente, mas, naquele dia, estava um pouco acomodado e pescava muito próximo da margem. Tentou a noite inteira e não pegou nada. E Jesus lhe deu um conselho: "Avança pra águas mais profundas"! Mesmo sabendo que aquele conselheiro era um carpinteiro e não um pescador, ele foi humilde e disse: "Olha, nós de pesca entendemos, mas, por causa da Tua Palavra, vou lá no fundo, vou lançar as redes". E nós conhecemos a história, a pesca foi milagrosa. Quando avançamos pra águas mais profundas, abrimos nosso coração para o milagre (Lc 5,1-11).
Pe. Joãozinho, scj

Evangelho (Lc 5,1-11)

Deixaram tudo e O seguiram.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 5,1-11

Naquele tempo, Jesus estava na margem do lago de Genesaré, e a multidão apertava-se a seu redor para ouvir a palavra de Deus. Jesus viu duas barcas paradas na margem do lago. Os pescadores haviam desembarcado e lavavam as redes. Subindo numa das barcas, que era de Simão, pediu que se afastasse um pouco da margem. Depois sentou-se e, da barca, ensinava as multidões.
Quando acabou de falar, disse a Simão: "Avança para águas mais profundas, e lançai vossas redes para a pesca". Simão respondeu: "Mestre, nós trabalhamos a noite inteira e nada pescamos. Mas, em atenção à tua palavra, vou lançar as redes". Assim fizeram, e apanharam tamanha quantidade de peixes que as redes se rompiam. Então fizeram sinal aos companheiros da outra barca, para que viessem ajudá-los. Eles vieram, e encheram as duas barcas, a ponto de quase afundarem.
Ao ver aquilo, Simão Pedro atirou-se aos pés de Jesus, dizendo: "Senhor, afasta-te de mim, porque sou um pecador!" É que o espanto se apoderara de Simão e de todos os seus companheiros, por causa da pesca que acabavam de fazer. Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram sócios de Simão, também ficaram espantados. Jesus, porém, disse a Simão: "Não tenhas medo! De hoje em diante tu serás pescador de homens". Então levaram as barcas para a margem, deixaram tudo e seguiram a Jesus.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

O FRUTO DA OBEDIÊNCIA - "Mestre, passamos a noite trabalhando e não recolhemos nada, mas, por tua palavra, lançarei a rede". Nós, muitas vezes, não passamos apenas uma noite trabalhando, mas uma semana, um mês e muitos anos, uma vida! Diferentemente do que houve com Pedro, nossos ouvidos, por esta razão, fecham-se, e já nos é difícil ouvir as palavras confortadoras do Mestre. Precisamos de mais atenção, pois é esta que não nos deixa desanimar e faz-nos ouvir a voz do Mestre; faz arder o nosso coração.
A atenção cuidadosa aos doentes é o princípio da saúde. Cuida que cura! Jesus saiu da Sinagoga, entrou na casa de Pedro e se deparou com uma situação difícil: a sogra de Pedro estava com uma febre tremenda, não conseguia sair da cama. Jesus não pediu café, mas Ele, com fé, foi até aquela mulher e começou a rezar por ela. Imediatamente, a febre a deixou e, então, sim, ela se levantou e começou a se ocupar das coisas da casa. Muitos doentes eram levados ao Mestre de Nazaré, e Ele colocava a mão em cada um deles e os curava, cuidava das pessoas. Cuida que cura (Lc 4,38-44)!
Pe. Joãozinho, scj

Evangelho (Lc 4,38-44)

Eu devo anunciar a Boa Nova do Reino de Deus também a outras cidades, porque para isso é que eu fui enviado.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 4,38-44

Naquele tempo, Jesus saiu da sinagoga e entrou na casa de Simão. A sogra de Simão estava sofrendo com febre alta, e pediram a Jesus em favor dela. Inclinando-se sobre ela, Jesus ameaçou a febre, e a febre a deixou. Imediatamente, ela se levantou e começou a servi-los.
Ao pôr do sol, todos os que tinham doentes atingidos por diversos males, os levaram a Jesus. Jesus punha as mãos em cada um deles e os curava. De muitas pessoas também saíam demônios, gritando: "Tu és o Filho de Deus". Jesus os ameaçava, e não os deixava falar, porque sabiam que ele era o Messias.
Ao raiar do dia, Jesus saiu e foi para um lugar deserto. As multidões o procuravam e, indo até ele, tentavam impedi-lo de as deixar. Mas Jesus disse: "Eu devo anunciar a Boa-Nova do Reino de Deus também a outras cidades, porque para isso é que eu fui enviado". E pregava nas sinagogas da Judeia.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

IMPONDO A MÃO SOBRE CADA UM - Jesus se encontra no momento ápice de seu ministério público. Vemo-lo pregar na sinagoga, curar enfermos etc. No Evangelho de hoje, Ele cura a sogra de Pedro de sua febre. Logicamente, a bondade de Jesus suscita admiração do povo, mas Ele não se distrai de sua missão, não deixa que a fama ou o êxito pessoal atrapalhem o plano salvífico do Pai: ir aonde se necessite dele e não buscar sua própria satisfação. Que a disponibilidade do Senhor seja nossa meta e nosso fim.
Não ande com o tanque na reserva! Existem riscos que não valem a pena! Provavelmente, uma hora dessa, você ficará na estrada. Jesus contou a história das virgens previdentes e imprevidentes. As previdentes levaram óleo para suas lâmpadas a noite inteira. As imprevidentes pensaram consigo mesmas: "O noivo vai chegar logo. Um pouquinho de óleo é o suficiente". E economizaram. Mas o óleo não bastou e elas tiveram que sair às pressas para resolver o problema. O noivo chegou e a porta fechou. Deus provê a quem prevê (Mt 25,1-13)! 
Pe. Joãozinho, scj
Evangelho (Mt 25,1-13)

O noivo está chegando. Ide ao seu encontro.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 25,1-13

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos esta parábola: "O Reino dos Céus é como a história das dez jovens que pegaram suas lâmpadas de óleo e saíram ao encontro do noivo. Cinco delas eram imprevidentes, e as outras cinco eram previdentes. As imprevidentes pegaram as suas lâmpadas, mas não levaram óleo consigo. As previdentes, porém, levaram vasilhas com óleo junto com as lâmpadas. O noivo estava demorando e todas elas acabaram cochilando e dormindo. No meio da noite, ouviu-se um grito: 'O noivo está chegando. Ide a seu encontro!' Então as dez jovens se levantaram e prepararam as lâmpadas. As imprevidentes disseram às previdentes: 'Dai-nos um pouco de óleo, porque nossas lâmpadas estão se apagando'. As previdentes responderam: 'De modo nenhum, porque o óleo pode ser insuficiente para nós e para vós. É melhor irdes comprar aos vendedores'. Enquanto elas foram comprar óleo, o noivo chegou, e as que estavam preparadas entraram com ele para a festa de casamento. E a porta se fechou. Por fim, chegaram também as outras jovens e disseram: 'Senhor! Senhor! Abre-nos a porta!' Ele, porém, respondeu: 'Em verdade eu vos digo: Não vos conheço!' Portanto, ficai vigiando, pois não sabeis qual será o dia, nem a hora".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

AO ENCONTRO DO SENHOR - Esta parábola nos indica que, no final dos tempos, o critério do juízo não será a pertença ao grupo dos convidados para as bodas, mas a sabedoria e a fidelidade com as quais se esperou pelo esposo. O ponto decisivo é a fidelidade e a obediência à Palavra do Esposo, que é Jesus Cristo; isso significa que ter a lâmpada acesa e manter a lâmpada acesa e mantê-la acesa é uma responsabilidade pessoal; ninguém pode assumir por mim ou emprestar-me! Muita atenção!
Não basta cuidar da aparência. É preciso cultivar a essência! 
Nem toda maquiagem do mundo pode fabricar um sorriso. Apenas um coração feliz transmite para o rosto aquele sorriso bonito que contagia. Se não tiver essência, o sorriso será mera aparência. Será uma máscara rígida e falsa. Não é possível tornar-se mais jovem por meio de um artifício que estica a pele do rosto. É preciso ter esta juventude, esta jovialidade, no coração. E, então, sim, você será jovem até na terceira idade (Mt 23,27-32)! 
Pe. Joãozinho, scj
A Igreja celebra hoje a memória litúrgica de Santo Agostinho.

Evangelho (Mt 23,27-32)

Sois filhos daqueles que mataram os profetas.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 23,27-32

Naquele tempo, disse Jesus: "Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós sois como sepulcros caiados: por fora parecem belos, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e de toda podridão! Assim também vós: por fora, pareceis justos diante dos outros, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e injustiça.
Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós construís sepulcros para os profetas e enfeitais os túmulos dos justos, e dizeis: ‘Se tivéssemos vivido no tempo de nossos pais, não teríamos sido cúmplices da morte dos profetas’. Com isso, confessais que sois filhos daqueles que mataram os profetas. Completai, pois, a medida de vossos pais!"
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

AS APARÊNCIAS ENGANAM - O cumprimento fanático da lei não produz nenhuma mudança sensível de atitude; não leva ao crescimento nem humano, nem espiritual. Por isso, quando alguém se afana por cumpri-la, simplesmente, o que faz, muitas vezes, é mostrar por fora uma fachada limpa, enquanto que sua vida está longe do que aparenta ser. Esse tipo de atitude nos faz sofrer, envelhecer, pois o fanático se preocupa mais com as aparências do que com a realidade, e é esta que verdadeiramente dá sentido ao nosso ser e ao nosso existir.
Fariseu é alguém que vê todos os erros do outro, mas não consegue olhar no espelho. O fariseu, no tempo de Jesus, era um sujeito admirado na sociedade, porque ele pagava o dízimo até da hortelã. Mas, ele deixava de lado a misericórdia, a justiça... era um guia cego, que filtrava mosquito, mas engolia o camelo. Limpavam o prato por fora, cuidadosamente, mas deixavam sujo por dentro. Tomavam mil banhos antes de rezar, mas não purificavam o coração por meio do reconhecimento de seus próprios erros. Por isso, Jesus foi severo e disse: "Fariseus cegos e hipócritas" (Mt 23,23-26)! 
Pe. Joãozinho, scj

A Igreja celebra hoje a memória de Santa Mônica

Evangelho (Mt 23,23-26)

Vós deveríeis praticar isto, sem contudo deixar aquilo.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 23,23-26

Naquele tempo, disse Jesus: Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós pagais o dízimo da hortelã, da erva-doce e do cominho, e deixais de lado os ensinamentos mais importantes da Lei, como a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Vós deveríeis praticar isto, sem contudo deixar aquilo. Guias cegos! Vós filtrais o mosquito, mas engolis o camelo. Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós limpais o copo e o prato por fora, mas, por dentro, estais cheios de roubo e cobiça. Fariseu cego! Limpa primeiro o copo por dentro, para que também por fora fique limpo.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

AS COISAS NECESSÁRIAS - Jesus continua sua crítica contra o fanatismo e o fundamentalismo religiosos. Essa crítica, no Evangelho de hoje, é um convite a irmos mais além da letra da lei para compreendermos o espírito desta; um convite a não nos preocuparmos tanto com o cumprimento do estabelecido, mas, sim, com a razão de seu estabelecimento, pois essa razão é que gera a disposição interior para obedecermos ao mandato. Não sejamos hipócritas no cumprimento do estabelecido.
Os fariseus, que Jesus chamou de hipócritas, existem hoje e estão muito ativos em sua hipocrisia. São gente que exige que a Missa seja num rito muito antigo e, de preferência, em latim. Mas, eles mesmos não vão à Missa, não participam da comunidade. São militantes virtuais extremamente rigorosos com os outros, mas, nem sempre, tão rigorosos consigo mesmos. Pregam o fervor, mas não vivem no amor. Pregam o rigor, mas não vivem o amor (Mt 23,13-22).
Pe. Joãozinho, scj

Evangelho (Mt 23,13-22)

Ai de vós, guias cegos!
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 23,13-22

Naquele tempo, disse Jesus: "Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós fechais o Reino dos Céus aos homens. Vós porém não entrais, nem deixais entrar aqueles que o desejam. Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós percorreis o mar e a terra para converter alguém, e quando o conseguis, o tornais merecedor do inferno, duas vezes pior do que vós.
Ai de vós, guias cegos! Vós dizeis: ‘Se alguém jura pelo Templo, não vale; mas, se alguém jura pelo ouro do Templo, então vale!’ Insensatos e cegos! O que vale mais: o ouro ou o Templo que santifica o ouro? Vós dizeis também: 'Se alguém jura pelo altar, não vale; mas, se alguém jura pela oferta que está sobre o altar, então vale!'
Cegos! O que vale mais: a oferta, ou o altar que santifica a oferta? Com efeito, quem jura pelo altar, jura por ele e por tudo o que está sobre ele. E quem jura pelo Templo, jura por ele e por Deus que habita no Templo. E quem jura pelo céu, jura pelo trono de Deus e por aquele que nele está sentado".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

AI DE VÓS - É próprio do sábio reconhecer onde colocar a prioridade na vida e o que é preciso relativizar. O Evangelho de hoje é uma crítica ao fanatismo, sobretudo ao fanatismo religioso, pois este cega as pessoas e torna-as incapazes de discernir os sinais dos tempos, e, por isso mesmo, incapazes de responder às necessidades do povo segundo as circunstâncias. O fanático costuma ser intransigente e incapaz de dialogar. Sua frase favorita é: "deve-se cumprir a lei!".
Desejo que esse dia seja de muitas alegrias e que você realize todos os seus sonhos. Que essa data não seja só para trazer alegrias, mas sim para que à passagem de cada novo ano você possa aprender as lições que a vida lhe oferece. Mesmos as passagens tristes, assim como as alegres sejam 
passos importantes em sua vida.
Que seus sonhos se transformem em coisas reais. Feliz Aniversário meu Amigo!
Bom dia e que Deus te abençoe sempre e para sempre, nunca esqueça de chamar Deus de Pai, Ele é o seu melhor Amigo!
Programe-se, e venha participar conosco da maior Festa do Seridó - Festa de Nossa Senhora dos Aflitos de 12 a 22 de setembro.
Tema: Impulsionados pelo exemplo de Nossa Senhora, vivamos a nossa vocação na unidade e na comunhão.

Lema: Ouçamos o que o Espírito diz à Igreja de Caicó - (Ap 2,7)

* Segunda-feira, dia 26/08 - Residência de Solange Bezerra e família, Rua Augusto Gomes Cavalcanti 32 - Bairro Santa Cecília.
* Terça-feira, dia 27/08 - Residência de Célia de Cloves, Rua João Gonçalves Maia 118 - Bairro Santo Amaro.
* Quarta-feira, dia 28/07 - Residência do casal José Elias e Honorina, Rua José Pereira da Silva 02 - Bairro Novo Jardim.
* Quinta-feira, dia 29/08 -  Residência de Lúcia Enfermeira e família, Rua Osvaldo Borges - Bairro Santa Cecília.
* Sexta-feira, dia 30/08 - Residência de Dalvaci de Antônio de Lodônio, Rua Dr. Oswaldo Lobo 38 - Bairro São José.
* Sábado, dia 31/08 - Residência de Bárbara Nogueira e família, Rua Delmiro Vieira de Lira 199 - Bairro Santa Cecília.
Os grandes tesouros estão escondidos mais perto que pensamos. É preciso valorizar as pedras para descobrir os diamantes. Naquela água barrenta de um rio qualquer, esconde-se a pepita de ouro. O garimpeiro sabe que, com paciência, ele irá descobrir o ouro escondido na lama. Aquele explorador de diamante sabe que, por trás daquela pedra feia, embaixo daquele terreno, existe uma pedra preciosa. É preciso paciência para discernir o cascalho da pedra valiosa! Assim também, dentro das pessoas existem tesouros e é preciso superar o preconceito para encontrar o verdadeiro valor (Mt 13,44-46).
Pe. Joãozinho, scj
A Igreja celebra hoje a Festa de Santa Rosa de Lima, virgem!

Evangelho (Mt 13,44-46)

Vende todos os seus bens e compra aquele campo.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 13,44-46

Naquele tempo disse Jesus à multidão: "O Reino dos Céus é como um tesouro escondido no campo. Um homem o encontra e o mantém escondido. Cheio de alegria, ele vai, vende todos os seus bens e compra aquele campo. O Reino dos Céus também é como um comprador que procura pérolas preciosas. Quando encontra uma pérola de grande valor, ele vai, vende todos os seus bens e compra aquela pérola".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

O ABSOLUTO DO REINO - Santa Rosa de Lima é padroeira da América Latina. Ao se referir a ela, em certa ocasião, o então cardeal Ratzinger (Papa Bento XVI) disse: "De certa forma, essa mulher é uma personificação da Igreja da América Latina: imersa em sofrimentos, desprovida de meios materiais e de um poder significativo, mas tomada pelo íntimo ardor causado pela proximidade de Jesus Cristo". Que Santa Rosa de Lima interceda por todos nós junto a Deus e, de modo muito particular, pela Igreja da América Latina. Santa Rosa de Lima, rogai por todos nós!
É bonito e salutar o costume de abençoar as pessoas. Bênção é ação de bem. Abençoar é "bem dizer", é dizer o bem. Quando louvamos a Deus, bendizemos o Senhor, uma benção sobe aos Céus! Mas a maior benção não é essa, é aquela que vem de Deus. Ele também nos "bem diz"! A diferença entre a nossa benção e a ďEle é que, quando Deus diz o bem, a palavra ďEle faz e acontece, é eficaz. Receba a bênção de Deus e o milagre acontecerá (Mt 19,13-15)! 
Pe. Joãozinho, scj
Evangelho (Mt 19,13-15)

Deixai as crianças, e não as proibais de virem a mim, porque delas é o Reino dos Céus.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 19,13-15

Naquele tempo, levaram crianças a Jesus, para que impusesse as mãos sobre elas e fizesse uma oração. Os discípulos, porém, as repreendiam. Então Jesus disse: "Deixai as crianças e não as proibais de vir a mim, porque delas é o Reino dos Céus". E depois de impor as mãos sobre elas, Jesus partiu dali.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

ACOLHENDO OS PEQUENINOS - Existem muitas maneiras de impedir que os pequeninos se aproximem de Jesus, dentre elas, nossos gestos, palavras e atitudes escandalosas. Em outra passagem, Jesus já nos censurou fortemente: "Se alguém escandalizar um destes pequeninos que creem em mim, seria preferível para ele que lhe atassem ao pescoço uma pedra de moinho e o atirassem no fundo do mar". (Mt 18,6). Tomemos cuidado, portanto, com nossos escândalos, pois eles são mais nocivos do que podemos imaginar.
O celibato é uma forma de matrimônio com a missão em vista do anúncio do Reino dos Céus. Desde o início, Deus ordenou ao homem e à mulher que se unissem em matrimônio, por toda a vida, para serem criativos e procriativos e tivessem filhos e formassem uma família. E esta ordem vale para todos! De alguma maneira, é possível viver um matrimônio físico ou mesmo espiritual e também um matrimônio eclesial. Na igreja, o padre faz as vezes do Cristo esposo diante da sua esposa para gerar filhos para o Reino dos Céus. Como disse Jesus: "Quem puder entender, entenda" (Mt 19,3-12). 
Pe. Joãozinho, scj