O amor cria laços, acordos, diálogo, harmonia, paz. O Espírito Santo costura, com diplomacia, opostos que, às vezes, parecem inconciliáveis. Quando nós aceitamos o Espírito Santo de Deus na nossa vida, recebemos dons, carismas para construir a unidade, inclusive com aquele que crê diferente, reza diferente e age diferente. Não estamos em guerra com aqueles que pensam diferente de nós. Isso é entregar-se a uma obra diabólica, de depender do conflito para existir! Somos gente da unidade, somos gente da comunhão, somos gente de Deus, gente do bem, gente da paz (Jo 17,20-26).
Pe. Joãozinho, scj
Evangelho (Jo 17,20-26)


Para que eles cheguem à unidade perfeita.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 17,20-26

Naquele tempo, Jesus ergueu os olhos ao céu e rezou, dizendo: "Pai santo, eu não te rogo somente por eles, mas também por aqueles que vão crer em mim pela sua palavra; para que todos sejam um como tu, Pai, estás em mim e eu em ti, e para que eles estejam em nós, a fim de que o mundo creia que tu me enviaste. Eu dei-lhes a glória que tu me deste, para que eles sejam um, como nós somos um: eu neles e tu em mim, para que assim eles cheguem à unidade perfeita e o mundo reconheça que tu me enviaste e os amaste, como me amaste a mim. Pai, aqueles que me deste, quero que estejam comigo onde eu estiver, para que eles contemplem a minha glória, glória que tu me deste porque me amaste antes da fundação do universo. Pai justo, o mundo não te conheceu, mas eu te conheci, e estes também conheceram que tu me enviaste.
Eu lhes fiz conhecer o teu nome, e o tornarei conhecido ainda mais, para que o amor com que me amaste esteja neles, e eu mesmo esteja neles".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
PERFEITOS NA UNIDADE - Jesus reza por nós: "Não rogo somente por eles, mas também por aqueles que por sua palavra hão de crer em mim" (v. 21). Quando nos encontramos com pessoas que consideramos muito santas e que, comprovadamente, dão verdadeiros exemplos de vida cristã, nós lhes pedimos que rezem por nós. Dirigimo-nos aos santos do Céu para que rezem por nós. Agora, sabemos por São João que o próprio Jesus rezou por nós! Portanto, nada devemos temer quando amamos os irmãos e não somos entendidos, mas perseguidos por maledicência, inveja e ódio. No Sermão da Montanha, o Mestre nos disse: "Bem-aventurados sereis quando vos caluniarem, quando vos perseguirem e disserem falsamente todo o mal contra vós por causa de mim. Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus" (Mt 5,11-12).
A unidade é o grande sonho de Deus. Quem tem fé, supera qualquer divisão. O Mestre de Nazaré, quando dava catequese para os seus discípulos, costumava dizer que ele e o Pai são um. E quando ele rezava, pedia: "Que sejam um, como eu e o Pai somos um"! A prece da unidade foi muito intensa na vida de Jesus. Deus é uno, mesmo sendo trino! Quem promove a divisão ou conflito, a confusão é o demônio. Quem promove a unidade, a harmonia, a comunhão é o Espírito Santo (Jo 17,11-19).
Pe. Joãozinho, scj
Evangelho (Jo 17,11b-19)

Para que eles sejam um assim como nós somos um.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo escrito por João 17,11b-19

Naquele tempo, Jesus ergueu os olhos para o céu e rezou, dizendo: "Pai santo, guarda-os em teu nome, o nome que me deste, para que eles sejam um assim como nós somos um. Quando eu estava com eles, guardava-os em teu nome, o nome que me deste. Eu guardei-os e nenhum deles se perdeu, a não ser o filho da perdição, para se cumprir a Escritura. Agora, eu vou para junto de ti, e digo estas coisas, estando ainda no mundo, para que eles tenham em si a minha alegria plenamente realizada. Eu lhes dei a tua palavra, mas o mundo os rejeitou, porque não são do mundo, como eu não sou do mundo. Não te peço que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno. Eles não são do mundo, como eu não sou do mundo.
Consagra-os na verdade; a tua palavra é verdade. Como tu me enviaste ao mundo, assim também eu os enviei ao mundo. Eu me consagro por eles, a fim de que eles também sejam consagrados na verdade".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
QUE SEJAM UM - Jesus nos ensina o caminho para seu Pai: "Pai santo, guarda-os em teu nome, que me encarregaste de fazer conhecer, a fim de que sejam um como nós" (v. 11b). O que une o Pai ao Filho e ao Espírito Santo é o amor. Desde toda a eternidade, o Pai conhece a si mesmo, e desse conhecimento é gerado o Filho; do amor do Pai para com o Filho, procede o Espírito Santo. Evidentemente, como não temos na Terra exemplo algum de eternidade e temos a ausência do "antes" e do "depois", custa-nos imaginá-lo, mas, no Céu, veremos Deus face a face. Assim nos deixou escrito o apóstolo São Paulo: "A nossa ciência é parcial, a nossa profecia é imperfeita. [...] Hoje vemos como por um espelho, confusamente; mas então veremos face a face" (1Cor 13,9.12).
Cada flor é uma alma que floresce na natureza.
Quem conhece a Deus é eternizado no amor por antecipação. A Vida Eterna não é apenas uma promessa para um futuro distante! Quando estivermos juntos de Deus, depois da nossa morte, isso acontecerá. E nós chamamos isso de Céu! Mas a eternidade começa já. O Espírito Santo torna o presente um dom eterno. Nos Sacramentos, um pedacinho do Céu toca naquele altar, aonde o pão se torna Corpo, o vinho se torna Sangue. E Jesus está presente na Eucaristia, que é o Céu, aqui e agora. O Espírito Santo traz o Céu, a eternidade pra cada instante (Jo 17,1-11).
Pe. Joãozinho, scj
Evangelho (Jo 17,1-11a)

Pai, glorifica o teu Filho.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 17,1-11a

Naquele tempo, Jesus ergueu os olhos ao céu e disse: "Pai, chegou a hora. Glorifica o teu Filho, para que o teu Filho te glorifique a ti, e, porque lhe deste poder sobre todo homem, ele dê a vida eterna a todos aqueles que lhe confiaste. Ora, a vida eterna é esta: que eles te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e àquele que tu enviaste, Jesus Cristo. Eu te glorifiquei na terra e levei a termo a obra que me deste para fazer. E agora, Pai, glorifica-me junto de ti, com a glória que eu tinha junto de ti antes que o mundo existisse.
Manifestei o teu nome aos homens que tu me deste do meio do mundo. Eram teus, e tu os confiaste a mim, e eles guardaram a tua palavra. Agora eles sabem que tudo quanto me deste vem de ti, pois dei-lhes as palavras que tu me deste, e eles as acolheram, e reconheceram verdadeiramente que eu saí de ti e acreditaram que tu me enviaste. Eu te rogo por eles. Não te rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus. Tudo o que é meu é teu e tudo o que é teu é meu. E eu sou glorificado neles. Já não estou no mundo, mas eles permanecem no mundo, enquanto eu vou para junto de ti".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
OS QUE ME DESTES! 

Jesus nos afirma que não rogará pelo mundo, mas concorda que ficaremos no mundo, quando diz: "Já não estou no mundo, mas eles estão ainda no mundo; eu, porém, vou para junto de ti" (v. 11). E ainda diz: "Não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus" (v. 9). Ele nos enviou ao mundo para darmos testemunho de que ressuscitou. Nós temos todos os motivos para vivermos alegres, positivos e sempre cheios de esperança, pois sabemos em quem acreditamos, como "fermento na massa" (cf. Lc 13,21), com fé e amor.

Nós, Bispos da Província Eclesiástica de Natal (Arquidiocese de Natal, Diocese de Mossoró e Diocese de Caicó), reunidos remotamente, nesta segunda-feira, dia 25 de maio de 2020, em espírito de comunhão fraterna e eclesial; atentos à realidade e a dureza dos fatos e dos números, no que se refere à pandemia do coronavírus; sensíveis aos apelos do Povo fiel católico; e movidos pelo dever de zelar e promover a vida humana, exortamos mais uma vez ao povo potiguar para que permaneça empenhado no cumprimento da recomendação de isolamento social. Deste modo, reafirmamos a determinação para que nossas igrejas (catedrais, matrizes e capelas) permaneçam fechadas, até que tenhamos condições de dispor em contrário. O penoso tempo que atravessamos e as restrições que nos impõem distanciamento físico trazem sofrimento ao nosso coração de Pastor e isto nos ajuda a compreendermos ainda melhor a dor da nossa gente. Exortamos, pois, aos nossos colaboradores padres, aos fiéis católicos e a todas as pessoas de boa vontade a permanecerem firmes na esperança. Rogamos a Nossa Senhora da Apresentação, Santa Luzia e a Senhora Sant'Ana, padroeiras destas nossas igrejas particulares, para que intercedam por nós, neste momento de maior dificuldade, junto a Jesus, nosso Senhor e Salvador.

Natal (RN), 25 de maio de 2020.

Dom Jaime Vieira Rocha
Arcebispo Metropolitano de Natal

Dom Mariano Manzana
Bispo Diocesano de Mossoró

Dom Antônio Carlos Cruz Santos
Bispo Diocesano de Caicó

Uma palavra para quem precisa, são gestos para quem me olha e com estas ROSAS coloco um pouco de perfume para as pessoas que eu amo, as rosas choram quando não sentem o cheiro do seu perfume, por isso não chore, enquanto vida eu tiver, mandarei para você 
uma ROSA todo dia.
A tribulação é pior quando vivida na solidão, mas quem tem Deus nunca está sozinho. Foi o próprio Cristo que nos disse: "Eu não estou só porque o Pai está comigo"! E disse mais: "No mundo, tereis tribulações, mas tende coragem! Eu venci o mundo"! Quando reconhecemos a presença de Deus, a presença de Jesus em cada minuto de nossa vida, não sentimos solidão. Quando colocamos a cabeça no travesseiro, o Senhor nos acompanha na prece e na praça. Ele nunca nos deixa sozinhos! Então, invoque a presença do Senhor! Do nascer ao pôr do sol, Ele está no meio de nós (Jo 16,29-33)!
Pe. Joãozinho, scj
Evangelho (Jo 16,29-33)

Tende coragem! Eu venci o mundo!
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 16,29-33

Naquele tempo, os discípulos disseram a Jesus: "Eis, agora falas claramente e não usas mais figuras. Agora sabemos que conheces tudo e que não precisas que alguém te interrogue. Por isto cremos que vieste da parte de Deus". Jesus respondeu: "Credes agora? Eis que vem a hora – e já chegou – em que vos dispersareis, cada um para seu lado, e me deixareis só. Mas eu não estou só; o Pai está comigo. Disse-vos estas coisas para que tenhais paz em mim. No mundo, tereis tribulações. Mas, tende coragem! Eu venci o mundo!"
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
EU VENCI O MUNDO! 

Em nossa vida, há momentos de consolo e de fervor em que o Senhor nos fala claramente, e sua linguagem já não é figurada. Se, por um lado, é fácil acreditar que Jesus é Filho de Deus, por outro lado, Ele próprio nos previne que enfrentemos com coragem os momentos de secura e de aridez espiritual. O mundo se volta contra a nossa doutrina e, em nome de um "progresso", oferece-nos princípios que não podemos aceitar. Sem dúvida, neste trecho do Evangelho, Jesus profetiza as perseguições que, de fato, ocorreram e que obrigaram os cristãos a se dispersarem por outras nações. Mesmo diante disso, seu Evangelho foi levado aos pagãos! Por isso, Jesus avisa a seus discípulos, a nós e a todos aqueles que hão de vir que não nos devemos perturbar: "Referi-vos essas coisas para que tenhais a paz em mim. No mundo haveis de ter aflições. Coragem! Eu venci o mundo". Estejamos sempre unidos a Jesus pela oração!
As rosas são belas e perfumadas. Podem significar amor, espiritualidade e o seu desabrochar pode nos ensinar a nos abrir para a vida. Por este motivo te mando as mais belas rosas.

Jesus voltou para o Céu levando o corpo que recebeu de Maria. Levou a humanidade para junto de Deus! Houve, um dia, em um lugar, em que o Verbo se fez carne, na casinha de Nazaré, na cozinha de Maria e de José. Deus assumiu o nosso corpo, o nosso DNA, e não deixou o corpo, recebido aqui na Terra, ao voltar para o Céu. Ele levou o nosso coração! A nossa humanidade tem lugar junto de Deus, e foi na ascensão de Jesus que a nossa humanidade ficou eternizada (Mt 28,16-20).
Pe. Joãozinho, scj
Anúncio do Evangelho (Mt 28,16-20)

Toda a autoridade me foi dada no céu e sobre a terra.
Conclusão do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 28,16-20

Naquele tempo, os onze discípulos foram para a Galileia, ao monte que Jesus lhes tinha indicado. Quando viram Jesus, prostraram-se diante dele. Ainda assim alguns duvidaram. Então Jesus aproximou-se e falou: "Toda a autoridade me foi dada no céu e sobre a terra. Portanto, ide e fazei discípulos meus todos os povos, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, e ensinando-os a observar tudo o que vos ordenei! Eis que eu estarei convosco todos os dias, até ao fim do mundo".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre Evangelho:

A MISSÃO UNIVERSAL - "Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura".Pregaremos o Evangelho a toda criatura por meio do nosso exemplo. Senhor Ressuscitado, dai-me força e coragem para vos testemunhar a todas as pessoas com o meu comportamento. Guardarei o dito popular: "Um exemplo vale por mil palavras!"
"Foi o tempo que dedicaste à tua rosa que a fez tão importante".
Tenha a humildade de pedir ajuda; reconheça que não pode tudo sozinho! Jesus recomendou que pedíssemos ao Pai, em seu nome, tudo aquilo de que tivéssemos necessidade. Mas, às vezes, somos orgulhosos demais! Achamos que podemos dar conta sem ajuda de ninguém. Faça o exercício de pedir ajuda para coisas muito simples: um ombro amigo, alguém que pode emprestar aquela força que falta para você dar aquele pulo e ultrapassar esse desafio. Pedir ajuda é para os nobres, para as pessoas que têm um coração parecido com o de Jesus, que um dia, a uma mulher na Samaria, pediu um copo d'água (Jo 16,23-28). 
Pe. Joãozinho, scj
Evangelho (Jo 16,23b-28)

O Pai vos ama, porque vós me amastes e acreditastes.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 16,23b-28

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: "Em verdade, em verdade vos digo: se pedirdes ao Pai alguma coisa em meu nome, ele vo-la dará. Até agora nada pedistes em meu nome; pedi, e recebereis; para que a vossa alegria seja completa.
Disse-vos estas coisas em linguagem figurativa. Vem a hora em que não vos falarei mais em figuras, mas claramente vos falarei do Pai. Naquele dia pedireis em meu nome, e não vos digo que vou pedir ao Pai por vós, pois o próprio Pai vos ama, porque vós me amastes e acreditastes que eu vim da parte de Deus. Eu saí do Pai e vim ao mundo; e novamente parto do mundo e vou para o Pai".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

A VOLTA PARA O PAI - Após termos lido este trecho do Evangelho, podemos pensar: "Já pedi tanta coisa a Deus e nada ou pouco consegui". Jesus, porém, afirma-nos: "Pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja perfeita" (v. 24). Deduzimos, então, que o nosso pedido, tal qual o fizemos, só será atendido se nos produzir alegria. Em seguida, o Mestre nos assegura que o Pai nos ama: "Naquele dia pedireis em meu nome, e já não digo que rogarei ao Pai por vós. Pois o mesmo Pai vos ama, porque vós me amastes e crestes que saí de Deus" (v. 26). Ele ainda afirma: "Como o Pai me ama, assim também eu vos amo. Perseverai no meu amor" (Jo 15,9). Não se trata, entretanto, de troca interessada, mas da infinita misericórdia de Deus.
Eu acredito tanto nas rosas, que as vejo sempre desabrochando.
Quando estiver triste, pense que um dia a alegria voltará. Não estacione na tristeza! Não se entregue aos lamentos! Jesus viu seus apóstolos tristes porque ele anunciou sua partida. Mas ele disse a eles que era preciso pensar que, um dia, ele voltaria e, então, o coração ficaria alegre por antecipação. Quando você perde uma pessoa muito querida, pode estacionar no luto e ficar de luto para sempre. Mas transforme o luto em luta e vá até o Céu por antecipação! E encontre-se com essa pessoa na mística, na oração, na Eucaristia. É possível superar a tristeza (Jo 16,20-23).
Pe. Joãozinho, scj

Evangelho (Jo 16,20-23a)

Ninguém vos poderá tirar a vossa alegria.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 16,20-23a

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: "Em verdade, em verdade vos digo: Vós chorareis e vos lamentareis, mas o mundo se alegrará; vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se transformará em alegria. A mulher, quando deve dar à luz, fica angustiada porque chegou a sua hora; mas, depois que a criança nasceu, ela já não se lembra dos sofrimentos, por causa da alegria de um homem ter vindo ao mundo.
Também vós agora sentis tristeza, mas eu hei de ver-vos novamente e o vosso coração se alegrará, e ninguém vos poderá tirar a vossa alegria. Naquele dia, não me perguntareis mais nada".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

A ALEGRIA VIRÁ - Uma das frases que costumamos empregar para animar uma pessoa que está passando por dificuldade é: "Não há bem que sempre dure, nem mal que não tenha fim". Esse provérbio contém profunda sabedoria, fundamentada na experiência cotidiana. Em meio às dificuldades, não podemos nos desesperar. Jesus utiliza como exemplo a mulher que sofre porque está para dar à luz e que, após o parto, tem a alegria de segurar seu filho ou sua filha nos braços. Constantemente, ficamos preocupados com situações aflitivas que nos chegam a cada dia. Se as alimentarmos dentro do coração, elas aumentarão cada vez mais. Experimentemos levar ao coração de Deus as nossas preocupações, e Ele nos aliviará, conforme prometeu: "Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei" (Mt 11,28). Acreditemos nisso!
A Prefeitura Municipal de Jardim de Piranhas/RN torna público aos interessados que realizará licitação na modalidade LEILÃO EXCLUSIVAMENTE ONLINE, tipo Maior Lance pelo Leiloeiro Oficial do Estado, o senhor Francisco Doege Esteves Filho, JUCERN N.° 024/11, edital de leilão 001/2020 de alienação dos bens inservíveis relacionados no anexo I do Edital. O leilão será realizado no dia 28 de maio de 2020, com início às 10:00h, através do site www.lancecertoleiloes.com.br. Maiores informações no site www.lancecertoleiloes.com.br ou através dos telefones (84) 99865-2897; (84) 3223-4146.
Receber uma "ROSA" todos os dia é muito bom, porque elas inspiram grandes pensamentos com seus significados e são capazes de deixar nossa rotina mais bonita.
Viva intensamente o momento da presença para não viver de remorsos e saudades! Jesus disse aos seus apóstolos: "Pouco tempo e já não me vereis"! E outra vez: "Pouco tempo e me vereis de novo"! Assim também algumas pessoas, que vivem conosco todo dia, podem não estar conosco amanhã. Então, dê aquele abraço, diga aquele "eu te amo"! Fale, sem pudor, aquele elogio para que, amanhã, você não diga com remorso: "Por que eu não abracei? E, agora, não posso abraçar mais"! Haverá o tempo da saudade, mas, agora, é o tempo da presença (Jo 16,16-20). 
Pe. Joãozinho, scj

Evangelho (Jo 16,16-20)

Vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se transformará em alegria.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 16,16-20

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: "Pouco tempo ainda, e já não me vereis. E outra vez pouco tempo, e me vereis de novo". Alguns dos seus discípulos disseram então entre si: "O que significa o que ele nos está dizendo: 'Pouco tempo, e não me vereis, e outra vez pouco tempo, e me vereis de novo', e: 'Eu vou para junto do Pai?'"
Diziam, pois: "O que significa este pouco tempo? Não entendemos o que ele quer dizer". Jesus compreendeu que eles queriam interrogá-lo; então disse-lhes: "Estais discutindo entre vós porque eu disse: 'Pouco tempo e já não me vereis, e outra vez pouco tempo e me vereis?'
Em verdade, em verdade vos digo: Vós chorareis e vos lamentareis, mas o mundo se alegrará; vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se transformará em alegria".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

UM POUCO DE TEMPO - Após termos lido este Santo Evangelho, talvez não tenhamos entendido o que Jesus nos quis dizer quando proclamou: "Ainda um pouco de tempo, e já me não vereis; e depois mais um pouco de tempo, e me tornareis a ver, porque vou para junto do Pai." Primeiramente, devemos nos lembrar de que Nosso Senhor nada nos revelaria se não fosse para nos ajudar a santificarmo-nos com a leitura e a meditação da sua Santa Palavra. As constantes perseguições, somadas aos conflitos internos na comunidade de São João, poderiam fazer crer que a promessa de Jesus de pedir ao Pai que lhes enviasse o Espírito Santo não acontecia. Nós também passamos, de vez em quando, por aflições, mas isso não pode destruir nossa esperança em Deus. Sabemos a quem seguimos: Jesus Ressuscitado. Nessas horas escuras, em que parece que Deus nos abandonou e deixou-nos sozinhos, peçamos a Ele que nos aumente a fé.
Não revele todos os seus mistérios! A verdade tem seus tempos e os segredos seus momentos. Jesus foi ensinando aos seus discípulos, aos poucos, as verdades sobre o Reino dos Céus. Quando ele dizia, no sermão da montanha, e em todas as suas parábolas, e em suas pregações, que veio anunciar um reino novo, eles imaginavam um reino da terra. Mas, aos poucos, passo a passo, ele foi revelando a verdade sobre o Reino dos Céus, sobre as coisas futuras, sobre a glória de Deus, sobre a pessoa do Pai. Não podemos dizer tudo de uma vez só. Ensine, mas aos poucos (Jo 16,12-15)! 
Pe. Joãozinho, scj
Evangelho (Jo 16,12-15)

Tudo o que o Pai possui é meu. O Espírito Santo receberá do que é meu e vo-lo anunciará.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 16,12-15

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: "Tenho ainda muitas coisas a dizer-vos, mas não sois capazes de as compreender agora. Quando, porém, vier o Espírito da Verdade, ele vos conduzirá à plena verdade. Pois ele não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido; e até as coisas futuras vos anunciará. Ele me glorificará, porque receberá do que é meu e vo-lo anunciará. Tudo o que o Pai possui é meu. Por isso, disse que o que ele receberá e vos anunciará, é meu".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

AS COISAS QUE HÃO DE VIR - Aproximam-se as Solenidades da Ascensão do Senhor e de Pentecostes. Por causa disso, a Sagrada Liturgia nos oferece leituras que vão nos preparando para essas festas litúrgicas, a fim de que, nelas, renovemos nossos propósitos e abramos ainda mais nossos corações à graça de Deus. No Evangelho de hoje, Jesus explica para seus apóstolos o seguinte: "Muitas coisas ainda tenho a dizer-vos, mas não as podeis suportar agora. Quando vier o Paráclito, o Espírito da Verdade, ele vos ensinará toda a verdade" (vv. 12-13). Somos convidados, assim, a pedirmos as luzes do Espírito Santo antes de todas as nossas atividades: "Vinde, Espírito Santo, enchei os corações de vossos fiéis e acendei neles o fogo de vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado. E renovareis a face da Terra".