Olhe sempre para frente, para a meta, para o objetivo! Quem vive olhando para trás, pode provocar acidentes. Jesus disse que, quem põe a mão no arado e olha para trás, não é digno d'Ele. E falou também que a mulher de Lot, quando saiu da cidade de Sodoma, que estava sendo destruída, ela olhou para trás. E Deus havia dito: "Não olhem para trás!" E conta a Sagrada Escritura que ela virou uma estátua de sal. A vida fica salgada, amarga, quando ficamos remoendo as coisas do passado. Sempre vivemos de saudade e não de esperança. É preciso ter o coração, antecipadamente, lá no Céu, para que esta meta nos atraia e nos encha de força para caminhar nas estradas dessa vida (Lc 17,26-37).
Pe. Joãozinho, scj
Evangelho (Lc 17,26-37)

O mesmo acontecerá no dia em que o Filho do Homem for revelado.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 17,26-37

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: "Como aconteceu nos dias de Noé, assim também acontecerá nos dias do Filho do Homem. Eles comiam, bebiam, casavam-se e se davam em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. Então chegou o dilúvio e fez morrer todos eles. Acontecerá como nos dias de Ló: comiam e bebiam, compravam e vendiam, plantavam e construíam. Mas no dia em que Ló saiu de Sodoma, Deus fez chover fogo e enxofre do céu e fez morrer todos. O mesmo acontecerá no dia em que o Filho do Homem for revelado. Nesse dia, quem estiver no terraço, não desça para apanhar os bens que estão em sua casa. E quem estiver nos campos não volte para trás. Lembrai-vos da mulher de Ló. Quem procura ganhar a sua vida vai perdê-la; e quem a perde vai conservá-la. Eu vos digo: nesta noite, dois estarão numa cama; um será tomado e o outro será deixado. Duas mulheres estarão moendo juntas; uma será tomada e a outra será deixada. Dois homens estarão no campo; um será levado e o outro será deixado". Os discípulos perguntaram: "Senhor, onde acontecerá isso?" Jesus respondeu: "Onde estiver o cadáver, aí se reunirão os abutres".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

O DIA DO FILHO DO HOMEM - Nossa existência cristã transcorre na vida cotidiana e na fidelidade do dia a dia. Não devemos esperar sinais ou acontecimentos extraordinários para nos decidirmos por seguir Jesus de todo coração. Esforcemo-nos, antes, para sabermos escutar sua voz e seu chamado cotidiano. Procuremos impregnar nosso cotidiano com sentimentos de misericórdia, de fraternidade, de paz, de respeito à dignidade humana e a toda a criação. Essas realidades é que devem ocupar o centro de nossa atenção, e não especulações oportunistas.
Cuidado com o alarme falso dos profetas da internet! Criam pânico por meio de mentiras. Todos os dias recebemos mensagens que parecem revelar o momento em que o mundo acabará; que dizem que uma grande tragédia está para acontecer; que dizem que, finalmente, descobriram a cura para isso ou para aquilo ou que o mundo terminará em alguns dias de trevas, que será na semana que vem. E as pessoas acabam acreditando e até encaminhando essas mentiras dos profetas do mau agouro. O Senhor Jesus nos disse que não nos cabe saber o dia e a hora em que o Filho do Homem voltará. Sim! Ele voltará, mas deixe a hora no coração de Deus (Lc 17,20-25)!
Pe. Joãozinho, scj

Evangelho (Lc 17,20-25)

O Reino de Deus está entre vós.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 17,20-25

Naquele tempo, os fariseus perguntaram a Jesus sobre o momento em que chegaria o Reino de Deus. Jesus respondeu: "O Reino de Deus não vem ostensivamente. Nem se poderá dizer: 'Está aqui' ou 'Está ali', porque o Reino de Deus está entre vós". E Jesus disse aos discípulos: "Dias virão em que desejareis ver um só dia do Filho do Homem e não podereis ver. As pessoas vos dirão: 'Ele está ali' ou 'Ele está aqui'. Não deveis ir, nem correr atrás. Pois, como o relâmpago brilha de um lado até o outro do céu, assim também será o Filho do Homem, no seu dia. Antes, porém, ele deverá sofrer muito e ser rejeitado por esta geração".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

O REINO ESTÁ ENTRE VÓS - O Reino de Deus está dentro de vós”. Que afirmação maravilhosa, comprometedora e transformadora! Precisamos perceber e sentir essa realidade palpitando em nossos corações. Está dentro de nós porque o Pai do Céu resolveu derramar todo o seu amor em nossos corações pela força transformadora do Espírito Santo. Mas muita atenção: está dentro de nós como germe e tarefa a ser cumprida. Por isso, o principal objetivo de nossa missão é manifestá-lo de maneira pessoal e comunitária.
A fé é mais do que uma crença; é uma atitude de entrega nas mãos de Deus. É muito mais do que crer em que, é crer em quem. Aquela criança estava no terceiro andar de um prédio pegando fogo e se jogou tranquilamente nos braços de um bombeiro. E quando perguntaram como ela teve coragem de dar aquele salto, a criança respondeu: "Eu não tenho o que temer. Aquele bombeiro era meu pai". Pular nos braços do Pai, no colo de Deus, mesmo nos momentos em que a vida está pegando fogo, é uma atitude de fé (Lc 17,1-6).
Pe. Joãozinho, scj
Evangelho (Lc 17,1-6)

Se ele pecar contra ti sete vezes num só dia, e sete vezes vier a ti, dizendo: 'Estou arrependido', tu deves perdoá-lo.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 17,1-6

Naquele tempo, Jesus disse a seus discípulos: "É inevitável que aconteçam escândalos. Mas ai daquele que produz escândalos! Seria melhor para ele que lhe amarrassem uma pedra de moinho no pescoço e o jogassem no mar, do que escandalizar um desses pequeninos. Prestai atenção: se o teu irmão pecar, repreende-o. Se ele se converter, perdoa-lhe. Se ele pecar contra ti sete vezes num só dia, e sete vezes vier a ti, dizendo: 'Estou arrependido', tu deves perdoá-lo".
Os apóstolos disseram ao Senhor: "Aumenta a nossa fé!" O Senhor respondeu: "Se vós tivésseis fé, mesmo pequena como um grão de mostarda, poderíeis dizer a esta amoreira: 'Arranca-te daqui e planta-te no mar', e ela vos obedeceria".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

EVITAR OS ESCÂNDALOS - Em toda e qualquer vivência comunitária existirão rixas e desavenças entre os irmãos e irmãs. Mas não podemos nos esquecer de que, como cristãos, decidimos, livremente, formar uma comunidade fraterna de vida e missão; a essa comunidade damos o nome de Igreja. Por isso, ao lado das rixas e desavenças, devem existir o amor, o perdão e a maturidade na fé, que nos animam e convidam-nos a continuar caminhando. A exemplo dos apóstolos, digamos: Senhor, aumenta-nos a fé!
É impressionante como o crime é organizado e muita gente de bem não consegue se unir. Impressiona como os corruptos montam estratégias infalíveis e tem uma esperteza que acaba dando certo! Os filhos das trevas são mais espertos que os filhos da luz, por isso que Jesus recomendou que olhássemos para sua esperteza, para a sua solidariedade e fôssemos simples como as pombas, mas espertos como as serpentes. É preciso não deixar-se iludir nem enganar! Não é porque estamos do lado da verdade, que devemos ser ingênuos. Temos que ser espertos para fazer o bem (Lc 16,1-8).
Pe. Joãozinho, scj
Evangelho (Lc 16,1-8)

O amor de Deus se realiza em todo aquele que guarda sua palavra fielmente (1Jo 2,5).

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 16,1-8

Naquele tempo, Jesus disse aos discípulos: "Um homem rico tinha um administrador que foi acusado de esbanjar os seus bens. Ele o chamou e lhe disse: 'Que é isto que ouço a teu respeito? Presta contas da tua administração, pois já não podes mais administrar meus bens'.
O administrador então começou a refletir: 'O Senhor vai me tirar a administração. Que vou fazer? Para cavar, não tenho forças; de mendigar, tenho vergonha. Ah! Já sei o que fazer, para que alguém me receba em sua casa quando eu for afastado da administração'. Então ele chamou cada um dos que estavam devendo ao seu patrão. E perguntou ao primeiro: ‘Quanto deves ao meu patrão?’ Ele respondeu: ‘Cem barris de óleo! "O administrador disse: 'Pega a tua conta, senta-te, depressa, e escreve cinquenta!' Depois ele perguntou a outro: 'E tu, quanto deves?' Ele respondeu: 'Cem medidas de trigo'. O administrador disse: 'Pega tua conta e escreve oitenta'.
E o Senhor elogiou o administrador desonesto, porque ele agiu com esperteza. Com efeito, os filhos deste mundo são mais espertos em seus negócios do que os filhos da luz".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

APRENDENDO DE UM ESCÂNDALO - O Evangelho de hoje nos diz que um homem que adora o deus do dinheiro e do bem-estar se vê obrigado a tomar uma decisão rápida e arriscada, pois o seu futuro está em jogo; pode perder tudo! Desse modo, que ponto motiva-nos a tomar decisões sérias e duradouras o fato de vivermos impulsionados pelo amor de Cristo, que foi derramado em nossos corações? A força do Evangelho é suficiente para gerar em nós mudanças profundas e radicais? Ou existem forças maiores impedindo-nos de tomarmos tais decisões? Pensemos.

Deus provê a quem prevê. Confie na Divina Providência praticando a humana previdência! É verdade que Deus veste os lírios e alimenta os pardais. É verdade que Jesus recomendou que não devemos nos preocupar com o dia de amanhã. Mas é verdade também que Ele mandou contar os tijolos antes de construir aquela torre, porque, se não fizermos um planejamento estratégico, se não elaborarmos cuidadosamente a planilha, prevendo os gastos e a fonte dos recursos, não terminaremos a construção e será uma vergonha. Deus provê a quem prevê (Lc 14,25-33).
Pe. Joãozinho, scj

Evangelho (Lc 14,25-33)

Qualquer um de vós, se não renunciar a tudo o que tem, não pode ser meu discípulo!

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 14,25-33

Naquele tempo, grandes multidões acompanhavam Jesus. Voltando-se, ele lhes disse: "Se alguém vem a mim, mas não se desapega de seu pai e sua mãe, sua mulher e seus filhos, seus irmãos e suas irmãs e até da sua própria vida, não pode ser meu discípulo. Quem não carrega sua cruz e não caminha atrás de mim, não pode ser meu discípulo.

Com efeito: qual de vós, querendo construir uma torre, não se senta primeiro e calcula os gastos, para ver se tem o suficiente para terminar? Caso contrário, ele vai lançar o alicerce e não será capaz de acabar. E todos os que virem isso começarão a caçoar, dizendo: 'Este homem começou a construir e não foi capaz de acabar!'

Ou ainda: Qual rei que, ao sair para guerrear com outro, não se senta primeiro e examina bem se com dez mil homens poderá enfrentar o outro que marcha contra ele com vinte mil? Se ele vê que não pode, enquanto o outro rei ainda está longe, envia mensageiros para negociar as condições de paz. Do mesmo modo, portanto, qualquer um de vós, se não renunciar a tudo o que tem, não pode ser meu discípulo!"
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

O DISCIPULADO É COISA SÉRIA - Se somos cristãos, devemos seguir e acompanhar Jesus! Devemos nos abrir para aprendermos a cada dia com Ele: adquirir suas atitudes e sentimentos; praticar seus gestos; acolher e perdoar. Todos lutamos para isso, mas, certamente, continua havendo coisas às quais temos medo de renunciar. Somos capazes de dar nome a essas situações, atitudes e até posses? Se é difícil tomar essa atitude, sem vergonha e com humildade, peçamos ao Senhor a graça para conseguirmos dar esse passo. Devemos ser livres!
O amor de verdade é gratuito, não coloca preço nem faz trocas. Deus ama assim! Mas nós, às vezes, confundimos amor com paixão. Amor é querer o bem do outro; paixão é querer o outro para o seu próprio bem. Esse amor de graça, esse amor puro, é uma rocha firme, aonde é possível construir uma casa, um casamento, qualquer relacionamento, qualquer amizade. Mas a paixão é como a areia: passa! É como as estações do ano: às vezes, é inverno e, às vezes, é verão. O amor permanece sempre firme como o sol. Quem ama, de verdade, não espera nada em troca (Lc 14,12-14).
Pe. Joãozinho, scj

Evangelho (Lc 14,12-14)


Não convides teus amigos mas, os pobres e os aleijados.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 14,12-14

Naquele tempo, dizia Jesus ao chefe dos fariseus que o tinha convidado: "Quando deres um almoço ou um jantar, não convides teus amigos nem teus irmãos nem teus parentes nem teus vizinhos ricos. Pois estes poderiam também convidar-te e isto já seria a tua recompensa. Pelo contrário, quando deres uma festa, convida os pobres, os aleijados, os coxos, os cegos. Então serás feliz! Porque eles não te podem retribuir. Tu receberás a recompensa na ressurreição dos justos".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

A RETRIBUIÇÃO DIVINA - Nas novas relações interpessoais que o Reino de Deus nos pede, a lei não pode ser um intercâmbio interesseiro. Não tem valor uma atitude mercantilista: convido para que o outro me convide; dou para que o outro me dê; ajudo porque espero ser ajudado pelo outro. Assim, as relações humanas acabam se convertendo em transações comerciais. A Lei do Reino não é conveniência egoísta, mas amor e gratuidade. Que São Carlos Borromeu nos ajude a viver com maturidade e liberdade efetiva e afetiva as novas relações interpessoais que o Reino de Deus nos pede.
As grandes conquistas exigem passar pelo sacrifício. A vitória passa pelo suor, pelo sangue e pela lágrima. Quer chegar naquele campo largo do Céu? Olhe para aquela porta estreita. Quer chegar no Reino da Luz? Contemple aquela Cruz. Essa é a lição do Mestre de Nazaré. Quer ter sucesso no seu empreendimento? Valorize cada investimento, cada dia de trabalho, cada hora suada e não perdida. Nada vem de mão beijada. É preciso trabalhar dia após dia, para vencer na vida (Lc 13,22-30).
Pe. Joãozinho, scj

Evangelho (Lc 13,22-30)

Virão do oriente e do ocidente, e tomarão lugar à mesa no Reino de Deus.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 13,22-30

Naquele tempo, Jesus atravessava cidades e povoados, ensinando e prosseguindo o caminho para Jerusalém. Alguém lhe perguntou: "Senhor, é verdade que são poucos os que se salvam?"
Jesus respondeu: "Fazei todo esforço possível para entrar pela porta estreita. Porque eu vos digo que muitos tentarão entrar e não conseguirão. Uma vez que o dono da casa se levantar e fechar a porta, vós, do lado de fora, começareis a bater, dizendo: 'Senhor, abre-nos a porta!' Ele responderá: 'Não sei de onde sois'.
Então começareis a dizer: 'Nós comemos e bebemos diante de ti, e tu ensinaste em nossas praças!' Ele, porém, responderá: 'Não sei de onde sois. Afastai-vos de mim todos vós que praticais a injustiça!' Ali haverá choro e ranger de dentes, quando virdes Abraão, Isaac e Jacó, junto com todos os profetas no Reino de Deus, e vós, porém, sendo lançados fora. Virão homens do oriente e do ocidente, do norte e do sul, e tomarão lugar à mesa no Reino de Deus. E assim há últimos que serão primeiros, e primeiros que serão últimos".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

A FALSA SEGURANÇA - A julgar por suas palavras e comportamentos, pode-se afirmar que alguns representantes dos grupos religiosos contemporâneos de Jesus tomavam para si o poder de escolher e determinar quem pertencia ou poderia pertencer ao círculo dos salvos. Jesus denuncia duramente essa pretensão, essa atitude arrogante e orgulhosa. Hoje, continuamos presenciando atitudes como essa. Até que ponto podem chegar a soberba e a arrogância humana? Nós somos, realmente, surpreendentes… e assustadores!
Viver é a arte de decidir, mas, para isso, é preciso exercitar a arte de discernir. Temos esse dom maravilhoso, que nos assemelha a Deus: somos livres! E temos diante de nós sempre o bem e o mal, e entre coisas boas, temos a melhor. E entre as melhores coisas da vida, temos aquela que Deus preparou para nós: a nossa vocação! E mesmo entre todas as coisas que Deus preparou para nós, existe uma que é suprema, a única realmente necessária: que é a presença de Deus! Mas, para viver decidindo corretamente, é preciso passar pela ponte do discernimento. Sabemos quando vai chover, mas é preciso ouvir a voz do coração, para saber o que fazer (Lc 12,54-59).
Pe. Joãozinho, scj
Evangelho (Lc 12,54-59)

Vós sabeis interpretar o aspecto da terra e do céu. Como é que não sabeis interpretar o tempo presente?
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 12,54-59

Naquele tempo, Jesus dizia às multidões: "Quando vedes uma nuvem vinda do ocidente, logo dizeis que vem chuva. E assim acontece. Quando sentis soprar o vento do sul, logo dizeis que vai fazer calor. E assim acontece. Hipócritas! Vós sabeis interpretar o aspecto da terra e do céu. Como é que não sabeis interpretar o tempo presente? Por que não julgais por vós mesmos o que é justo?
Quando, pois, tu vais com o teu adversário apresentar-te diante do magistrado, procura resolver o caso com ele enquanto estais a caminho. Senão ele te levará ao juiz, o juiz te entregará ao guarda, e o guarda te jogará na cadeia. Eu te digo: daí tu não sairás, enquanto não pagares o último centavo".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

O DISCERNIMENTO URGENTE - Já faz um bom tempo que a Igreja vem nos pedindo para estarmos atentos aos "sinais dos tempos". Essa atitude de observância e discernimento tem uma profunda raiz na Sagrada Escritura. Jesus foi uma pessoa muito observadora; basta analisarmos o seu modo de ser e de agir em relação ao povo, suas parábolas, seus discursos, seus milagres. Mas o que significa para nós, hoje, estarmos atentos aos sinais dos tempos? Significa contemplarmos o mundo e o ser humano com os olhos misericordiosos de Deus.
Viva cada dia como se fosse o último! Não se acostume com nada, pois perderá o encanto de cada instante! Cada minuto esconde uma eternidade, e cada piscar de olhos pode nos levar a ver algo inédito, que nunca havíamos nem sequer imaginado. E, diante disso, que parece tão normal, o olhar de quem tem fé fica maravilhado, e o resultado desse encanto é a felicidade de viver, aqui na Terra, um começo de eternidade. Então, entenderemos o que Jesus quis dizer no "Pai Nosso" quando falou: "Seja feita a vossa vontade, assim na Terra como no Céu"! O Céu começa aqui para quem tem fé (Lc 12,39-48).
Pe. Joãozinho, scj

Evangelho (Lc 12,39-48)

A quem muito foi dado, muito será pedido.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 12,39-48

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: "Ficai certos: se o dono da casa soubesse a hora em que o ladrão iria chegar, não deixaria que arrombasse a sua casa. Vós também ficai preparados! Porque o Filho do Homem vai chegar na hora em que menos o esperardes".
Então Pedro disse: "Senhor, tu contas esta parábola para nós ou para todos?" E o Senhor respondeu: "Quem é o administrador fiel e prudente que o senhor vai colocar à frente do pessoal de sua casa para dar comida a todos na hora certa? Feliz o empregado que o patrão, ao chegar, encontrar agindo assim! Em verdade eu vos digo: o senhor lhe confiará a administração de todos os seus bens. Porém, se aquele empregado pensar: 'Meu patrão está demorando', e começar a espancar os criados e as criadas, e a comer, a beber e a embriagar-se, o senhor daquele empregado chegará num dia inesperado e numa hora imprevista, ele o partirá ao meio e o fará participar do destino dos infiéis.
Aquele empregado que, conhecendo a vontade do senhor, nada preparou, nem agiu conforme a sua vontade, será chicoteado muitas vezes. Porém, o empregado que não conhecia essa vontade e fez coisas que merecem castigo, será chicoteado poucas vezes. A quem muito foi dado, muito será pedido; a quem muito foi confiado, muito mais será exigido!"
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

O SERVO PRUDENTE E FIEL - As exortações de Jesus sobre a necessidade de vigiar e esperar com perseverança, mantendo a tensão da entrega diária, são numerosas nos Evangelhos. Somos chamados a seguir Jesus no nosso dia a dia, com paciência e esperança (conforme, também, o Evangelho de ontem). Senhor, hoje e sempre, concede-nos o dom e a graça da perseverança e da vigilância ativa.
O sábio reparte sua herança durante a vida e tem a graça de morrer tão pobre quanto nasceu. Nascemos sem roupa, sem bolsos, sem dinheiro para acumular, mas a vida vai nos adulterando e vamos nos enchendo de bugigangas, que chamamos de riquezas. E algumas pessoas não repartem nada disso durante a vida e deixam para seus herdeiros brigarem. Mas o homem e a mulher que são sábios, se dão o direito de ir investindo sua herança durante a vida, promovendo o conhecimento, o progresso dos seus herdeiros. Essa sabedoria é para poucos (Lc 12,13-21).
Pe. Joãozinho, scj
Evangelho (Lc 12,13-21)

E para quem ficará o que tu acumulaste?

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 12,13-21

Naquele tempo, alguém, do meio da multidão, disse a Jesus: "Mestre, dize ao meu irmão que reparta a herança comigo".
Jesus respondeu: "Homem, quem me encarregou de julgar ou de dividir vossos bens?" E disse-lhes: "Atenção! Tomai cuidado contra todo tipo de ganância, porque, mesmo que alguém tenha muitas coisas, a vida de um homem não consiste na abundância de bens".
E contou-lhes uma parábola: "A terra de um homem rico deu uma grande colheita. Ele pensava consigo mesmo: 'Que vou fazer? Não tenho onde guardar minha colheita'. Então resolveu: 'Já sei o que fazer! Vou derrubar meus celeiros e construir maiores; neles vou guardar todo o meu trigo, junto com os meus bens. Então poderei dizer a mim mesmo: Meu caro, tu tens uma boa reserva para muitos anos. Descansa, come, bebe, aproveita!' Mas Deus lhe disse: 'Louco! Ainda nesta noite, pedirão de volta a tua vida. E para quem ficará o que tu acumulaste?' Assim acontece com quem ajunta tesouros para si mesmo, mas não é rico diante de Deus".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

O RICO INSENSATO - São frequentes nos Evangelhos as advertências de Jesus sobre o poder do dinheiro e das riquezas. A temática é, de fato, prioritária em sua mensagem. A cobiça é um pecado que pode nos afastar irremediavelmente de Deus. O dinheiro pode se transformar em uma espécie de divindade para o ser humano. Por essa razão, Jesus não só ensina, mas assume uma vida pobre em sua existência terrena. Assim, o dinheiro deve estar a serviço do ser humano, e não o contrário.
Os fariseus de hoje continuam matando os profetas por meio de mentiras bem editadas que viralizam na Internet. Criticam o bispo de sua diocese e chamam o padre de sua paróquia de comunista. E o povo aplaude essa briga, porque gosta de sangue; para pra ver aquele acidente, provocando um engarrafamento. É a multidão doente! Milhões encaminham aquele vídeo mentiroso, que falou mal dos bispos e até mesmo do Papa, e descobrem que o erro mesmo era do Concílio Vaticano II. Um dia voltarão a ser fariseus, como no tempo de Jesus, e o matarão de novo, porque falou demais (Lc 11,47-54). 
Pe. Joãozinho, scj

Evangelho (Lc 11,47-54)

Peçam contas do sangue de todos os profetas, desde o sangue de Abel até o sangue de Zacarias.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 11,47-54

Naquele tempo, disse o Senhor: "Ai de vós, porque construís os túmulos dos profetas; no entanto, foram vossos pais que os mataram. Com isso, vós sois testemunhas e aprovais as obras de vossos pais, pois eles mataram os profetas e vós construís os túmulos.
É por isso que a sabedoria de Deus afirmou: Eu lhes enviarei profetas e apóstolos, e eles matarão e perseguirão alguns deles, a fim de que se peçam contas a esta geração do sangue de todos os profetas, derramado desde a criação do mundo, desde o sangue de Abel até o sangue de Zacarias, que foi morto entre o altar e o santuário. Sim, eu vos digo: serão pedidas contas disso a esta geração. Ai de vós, mestres da Lei, porque tomastes a chave da ciência. Vós mesmos não entrastes, e ainda impedistes os que queriam entrar".
Quando Jesus saiu daí, os mestres da Lei e os fariseus começaram a tratá-lo mal, e a provocá-lo sobre muitos pontos. Armavam ciladas, para pegá-lo de surpresa, por qualquer palavra que saísse de sua boca.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

O SANGUE DOS PROFETAS - Muitos de nós se assemelham aos doutores da lei: "(…) Que tomastes a chave da ciência, e vós mesmos não entraste e impedistes aos que vinham para entrar". Elegemo-nos como autênticos e únicos intérpretes da Lei de Deus. Essa atitude leva a deturpações e fugas àquilo que é a vontade de Deus. O verdadeiro intérprete dessa vontade é o coração aberto ao sopro do Espírito. É Ele quem nos dá a verdadeira capacidade para também interpretarmos a vontade de Deus, pois não nos deixa no erro.
O fariseu era um praticante fiel da tradição. O problema é que pagava o dízimo, mas não dava a Deus seu coração. Ele era fiel por fora, mas corrompido por dentro, por isso Jesus o chamou de sepulcro caiado, um túmulo ornamentado por fora, mas apodrecido por dentro. Precisamos cuidar das coisas do coração, senão viramos moralistas, que apontam o dedo para os outros e acham os defeitos no outro, mas nunca em si mesmos. Vivemos criticando aqueles que erraram, mas não reconhecemos o erro que existe em nós (Lc 11,42-46).
Pe. Joãozinho, scj
Evangelho (Lc 11,42-46)

Aí de vós, fariseus; ai de vós também, mestres da Lei.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 11,42-46

Naquele tempo, disse o Senhor: "Ai de vós, fariseus, porque pagais o dízimo da hortelã, da arruda e de todas as outras ervas, mas deixais de lado a justiça e o amor de Deus. Vós deveríeis praticar isso, sem deixar de lado aquilo. Ai de vós, fariseus, porque gostais do lugar de honra nas sinagogas, e de serdes cumprimentados nas praças públicas. Ai de vós, porque sois como túmulos que não se veem, sobre os quais os homens andam sem saber".
Um mestre da Lei tomou a palavra e disse: "Mestre, falando assim, insultas-nos também a nós!" Jesus respondeu: "Ai de vós também, mestres da Lei, porque colocais sobre os homens cargas insuportáveis, e vós mesmos não tocais nessas cargas, nem com um só dedo".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

O ESSENCIAL E O SECUNDÁRIO - Não temos o direito de desvirtuar a Palavra de Deus. Ele não pode ser manipulado e não se deixa manipular! Quando agimos dessa forma, estamos, em última instância, fazendo conosco uma automanipulação; estamos buscando razões para as nossas razões, para as nossas justificativas, que, na grande maioria das vezes, são um poço vazio. Deixemos a Palavra transformar nosso interior, nossos pensamentos, nossas atitudes, nosso coração!
Cada geração tem suas maldades. Vivemos um tempo em que todos acreditam ter a verdade e, facilmente, desqualificam a palavra da autoridade. Jesus passou e muitos não o reconheceram. Mesmo que fizesse milagres e abrisse o Céu, muitos insistiam em ficar de costas para o Salvador, que passava por ali. Hoje, a salvação continua passando, e muitos preferem procurar a salvação num alívio químico, num prazer passageiro, numa ideologia da moda, numa raiva qualquer. Acreditam que, com o dedo indicador, podem recriar o mundo por meio de um celular. Essa é uma geração má (Lc 11,29-32).
Pe. Joãozinho, scj
Evangelho (Lc 11,29-32)

O Senhor esteja convosco.
Ele está no meio de nós.
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, quando as multidões se reuniram em grande quantidade, Jesus começou a dizer: "Esta geração é uma geração má. Ela busca um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, a não ser o sinal de Jonas.
Com efeito, assim como Jonas foi um sinal para os ninivitas, assim também será o Filho do Homem para esta geração. No dia do julgamento, a rainha do Sul se levantará juntamente com os homens desta geração e os condenará. Porque ela veio de uma terra distante para ouvir a sabedoria de Salomão. E aqui está quem é maior do que Salomão.
No dia do julgamento, os ninivitas se levantarão juntamente com esta geração e a condenarão. Porque eles se converteram quando ouviram a pregação de Jonas. E aqui está quem é maior do que Jonas".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

A EXIGÊNCIA DE SINAIS - Como gostamos de tentar Deus! Queremos sinais, queremos provas! Queremos demonstrações irrefutáveis de sua presença e de sua ação para podermos crer, para estarmos dispostos a confiar. Jesus continua nos confirmando dois sinais: sua Morte e sua Ressurreição. Não adianta buscarmos mais nada fora desses sinais, e ambos, para serem aceitos, precisam, indubitavelmente, passar pelo processo da conversão. Por isso, converte, Senhor, os corações, mas começa por mim!
Quando você superar um pecado ou vício, fique atento, pois receberá um ataque redobrado... só depois virá a paz. Jesus revelou essa estratégia do inimigo de Deus, do demônio. Quando ele é expulso da vida de uma pessoa, ele pensa: "Vou voltar para a casa de onde saí". E se ele encontrar as portas abertas, já que você superou aquele vício, agora não há problema beber apenas um pouco, você já não é mais alcoólatra... e então, o inimigo entra e faz a festa. E vai ser mais difícil superar o vício do alcoolismo após a reincidência. Por isso repita sempre: "Por hoje não"! Mantenha essa porta fechada e o inimigo não poderá nada contra você (Lc 11,15-26)!
Pe. Joãozinho, scj

Evangelho (Lc 11,15-26)


O Senhor esteja convosco.
Ele está no meio de nós.
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus estava expulsando um demônio. Mas alguns disseram: "É por Belzebu, o príncipe dos demônios, que ele expulsa os demônios".

Outros, para tentar Jesus, pediam-lhe um sinal do céu. Mas, conhecendo seus pensamentos, Jesus disse-lhes: "Todo reino dividido contra si mesmo será destruído; e cairá uma casa por cima da outra. Ora, se até Satanás está dividido contra si mesmo, como poderá sobreviver o seu reino? Vós dizeis que é por Belzebu que eu expulso os demônios. Se é por meio de Belzebu que eu expulso demônios, vossos filhos os expulsam por meio de quem? Por isso, eles mesmos serão vossos juízes. Mas, se é pelo dedo de Deus que eu expulso os demônios, então chegou para vós o Reino de Deus.
Quando um homem forte e bem armado guarda a própria casa, seus bens estão seguros. Mas, quando chega um homem mais forte do que ele, vence-o, arranca-lhe a armadura na qual ele confiava, e reparte o que roubou.
Quem não está comigo está contra mim. E quem não recolhe comigo dispersa. Quando o espírito mau sai de um homem, fica vagando em lugares desertos, à procura de repouso; não o encontrando, ele diz: 'Vou voltar para minha casa de onde saí'. Quando ele chega, encontra a casa varrida e arrumada. Então ele vai, e traz consigo outros sete espíritos piores do que ele. E, entrando, instalam-se aí. No fim, esse homem fica em condição pior do que antes".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

REBATENDO AS FALSAS ACUSAÇÕES - O Evangelho de hoje nos apresenta as seguintes opções: ou abrimo-nos a Deus pela fé, reconhecendo a presença do seu Reino na pessoa, na vida e no Evangelho de Jesus Cristo; ou colocamo-nos contra Ele. Com sinceridade de coração, perguntemos a cada um de nós: como estou me posicionando diante de Jesus e de seu Evangelho?
O antes e o depois da "Comunidade Madre Francisca Lechner" das Filhas do Amor Divino.
Infelizmente, existem ambientes e pessoas tóxicas. Evite esse tipo de veneno! Amar, às vezes, significa evitar. Você não é obrigado a se aproximar muito de quem está fumando e respirar a fumaça que ele joga em você. Você não é obrigado a se aproximar demais de uma pessoa que fala palavras de baixo calão e poluir os seus ouvidos, a sua mente e o seu coração com essa ira. Você tem direito de beber água pura. Reze pelas pessoas tóxicas, mas fique longe desse ambiente e, se for possível, ajude essa pessoa a ser tornar uma alma, uma mente pura (Lc 10,1-12)!
Pe. Joãozinho, scj
Evangelho (Lc 10,1-12)

A vossa paz repousará sobre ele.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 10,1-12

Naquele tempo, o Senhor escolheu outros setenta e dois discípulos e os enviou dois a dois, na sua frente, a toda cidade e lugar aonde ele próprio devia ir.
E dizia-lhes: "A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Por isso, pedi ao dono da messe que mande trabalhadores para a colheita. Eis que vos envio como cordeiros para o meio de lobos. Não leveis bolsa nem sacola nem sandálias, e não cumprimenteis ninguém pelo caminho! Em qualquer casa em que entrardes, dizei primeiro: ‘A paz esteja nesta casa!’ Se ali morar um amigo da paz, a vossa paz repousará sobre ele; se não, ela voltará para vós. Permanecei naquela mesma casa, comei e bebei do que tiverem, porque o trabalhador merece o seu salário. Não passeis de casa em casa.
Quando entrardes numa cidade e fordes bem recebidos, comei do que vos servirem, curai os doentes que nela houver e dizei ao povo: 'O Reino de Deus está próximo de vós'.
Mas, quando entrardes numa cidade e não fordes bem recebidos, saindo pelas ruas, dizei: 'Até a poeira de vossa cidade, que se apegou aos nossos pés, sacudimos contra vós. No entanto, sabei que o Reino de Deus está próximo!' Eu vos digo que, naquele dia, Sodoma será tratada com menos rigor do que essa cidade".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

O FIM DO REINO DO MAL - No Evangelho de Lucas, a importante missão de anunciar o Reino de Deus é tarefa de um grupo mais amplo do que apenas os doze. Com isso, o evangelista quer colocar em realce a universalidade da missão. Jesus é muito específico na forma e no conteúdo da mensagem que se deve proclamar. Os mensageiros não só têm de dar testemunho com sua palavra, mas, também e principalmente, com seu estilo de vida. Conseguimos evitar em nosso anúncio a dupla atitude?

Evangelho (Mt 18,1-5.10)

Os seus anjos nos céus vêem sem cessar a face do meu Pai que está nos céus.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 18,1-5.10

Naquela hora, os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram: "Quem é o maior no Reino dos Céus?" Jesus chamou uma criança, colocou-a no meio deles e disse: "Em verdade vos digo, se não vos converterdes, e não vos tornardes como crianças, não entrareis no Reino dos Céus. Quem se faz pequeno como esta criança, esse é o maior no Reino dos Céus. E quem recebe em meu nome uma criança como esta, é a mim que recebe. Não desprezeis nenhum desses pequeninos, pois eu vos digo que os seus anjos nos céus veem sem cessar a face do meu Pai que está nos céus".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

FAZER-SE PEQUENO - Neste dia dedicado aos Santos Anjos da Guarda, personificação do amor zeloso de nosso Deus e Pai, façamos uma oração que aprendemos quando crianças e que rezávamos todos os dias ao acordar e ao dormir. Rezemos, hoje, com a mesma simplicidade de fé de quando éramos crianças: Santo Anjo do Senhor, meu zeloso guardador, já que a ti me confiou a piedade divina, sempre me rege, me guarda, me governa e me ilumina. Amém.