06 julho 2017

O pecado é a grande paralisia da humanidade!

Não deixemos que a paralisia tome conta de nós, mas que a graça de Deus nos levante e coloque de pé. "Coragem, filho, os teus pecados estão perdoados!" (Mateus 9,2).
A graça que estamos contemplando, no Evangelho de hoje, é justamente de um paralítico que está prostrado em cima da cama, e homens estão levando-o para ser curado por Jesus.
Veja a fé, o empenho e a generosidade daqueles homens! Eles estão vendo que o paralítico não pode chegar até Jesus; ele até desejava, mas como, na sua paralisia, poderia chegar até o Senhor? Aqueles homens não podiam curá-lo, por isso levaram-no até Jesus. A graça é justamente essa: "Coragem, ânimo, fé e confiança, porque os seus pecados estão perdoados", diz Jesus ao paralítico.
Qual é a ligação da paralisia que esse homem tem e os pecados que ele possa ter cometido? Não há nada que paralise mais nossa vida do que nossos pecados, porque eles paralisam nossa alma, nosso coração e visão. Os pecados tornam a nossa visão torpe, distorcida, errada; então, enxergamos errado e vamos nos paralisando por dentro e também paralisando a vida de quem está ao nosso lado.
Uma casa pode estar toda paralisada, mas nada vai para a frente quando essa casa está regida pelos pecados. O pecado é, de fato, a grande paralisia da humanidade.
Os homens se compadeceram desse homem paralítico, viu que a sua vida não andava para frente, que a sua vida não se movia, estava, de fato, imobilizada, travada, mas quiseram vê-lo ir à frente, por isso levaram-no até Jesus. Precisamos fazer isso também, precisamos levar nossa vida até Jesus. No entanto, às vezes, a paralisia é tão grande, estamos tão imobilizados ou são nossos amigos que estão com a vida paralisada. Levemos, então, nossa vida até Jesus, mas O levemos também ao outro.
Não devemos ficar acusando, mas ajudar, ser uma mão amiga, ser a mão de Deus, socorro do Senhor. Precisamos permitir que Ele arranque de nós aquilo que paralisa nossas relações. A nossa própria vida humana está tão corrompida, atravancada por essa síndrome terrível do pecado, que só a graça de Deus pode nos levantar.
Não fiquemos paralisados, não deixemos que a paralisia tome conta de nós, mas que a graça de Deus nos levante e nos coloque de pé, porque Ele nos quer mais do que vivos, Ele nos quer curados e libertos.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo

Nenhum comentário:

Postar um comentário