11 março 2018

Que se prenda a minha língua ao céu da boca, se de ti, Jerusalém, eu me esquecer!

Nenhum comentário:

Postar um comentário