07 abril 2018

A fé é o combustível que conduz a nossa vida!

Não permitamos ser movidos pelas nossas incredulidades, mas que a fé seja o combustível e a luz para conduzir a nossa vida. "Por fim, Jesus apareceu aos onze discípulos enquanto estavam comendo, repreendeu-os por causa da falta de fé e pela dureza de coração, porque não tinham acreditado naqueles que o tinham visto ressuscitado"(Marcos 16,14).
Madalena foi, com toda a força do seu coração, anunciar que Jesus estava vivo, mas não deram crédito a ela. Dois discípulos, também, anunciavam que Jesus estava vivo, entretanto, não deram crédito a eles. Por isso, Jesus repreendeu a dureza de coração dos Seus discípulos.
Às vezes, achamos que Tomé era o único incrédulo da história, porém, todos foram incrédulos, e nós também somos. Talvez até saibamos, de forma conceitual, que Jesus está vivo, mas as nossas incredulidades estão, muitas vezes, falando mais alto do que a nossa própria fé, do que a nossa própria convicção.
Somos, muitas vezes, movidos pelos nossos medos, decepções, mágoas e frustrações com a vida. Paramos nas situações mal resolvidas, nas decepções que temos uns com os outros. Somos paralisados por causa dos nossos problemas e das nossas dificuldades. A verdade é que, em nossa casa, em nosso trabalho, em nossa Igreja, no grupo o qual fazemos parte; falamos muito mais dos problemas e das dificuldades do que da fé que ilumina e direciona a nossa vida.
Os problemas estão muito mais altos do que a nossa própria fé. Passamos por provações difíceis; há situações que parecem não ter solução, nos jogam no chão; há doenças, enfermidades; questões financeiras; há filhos, casamentos; e nós desanimamo-nos, encontramo-nos no desalento. Olhamos mais para os nossos problemas, para os nossos fracassos, do que para a luz que vem do Ressuscitado para iluminar todas as situações obscuras da nossa vida.
Não permitamos ser movidos pelas nossas incredulidades, mas que a fé seja o combustível e a luz para conduzir a nossa vida.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo

Nenhum comentário:

Postar um comentário